Artigos
  • LUIZ FLÁVIO GOMES
    Barroso e Marco Aurélio repugnam ato de Toffoli. Há duas iniciativas contra esse absurdo chamado foro privilegiado
  • RENATO GOMES NERY
    Parece que estamos fadados ao cruel destino de continuar a conviver com edificações malfeitas!
Últimas Notícias / MINISTRO DO STF

Tamanho do texto A- A+
07.02.2018 | 17h49
Polícia Federal abre inquérito para investigar ofensas a Gilmar Mendes
Ministro pediu investigação após ter sido hostilizado em grupo de mensagens na internet
Nelson Jr/STF
O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal
CAMILA BOMFIM
DA TV GLOBO

A Polícia Federal (PF) decidiu abrir um inquérito para apurar ofensas em grupo de WhatsApp ao ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF). O pedido de investigação foi feito pelo próprio ministro.

O inquérito vai investigar o homem que lidera um grupo no WhatsApp que incentiva a agressão a Gilmar Mendes O grupo, batizado de Tomataço, oferece R$ 300 para quem acertar um tomate na cabeça do ministro.

“Claramente, a intenção do Representado [o responsável pelo Tomataço] não era a de realizar um protesto pacífico – dentro dos limites do direito à liberdade de expressão –, mas de verdadeiramente ameaçar o Representante [ministro Gilmar Mendes] e de lhe ocasionar lesão corporal e patrimonial”, diz o documento enviado pela defesa de Gilmar Mendes ao diretor-geral da PF, Fernando Segóvia.

À PF, Gilmar Mendes pede que o responsável pela divulgação seja penalmente responsabilizado.


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:
Fevereiro de 2018
22.02.18 16h45 » PGR elenca 119 esquemas e pede desmembramento de delações
22.02.18 16h31 » Diretor da EIG tentou acessar inquérito após delação; STF negou
22.02.18 14h42 » Fagundes presta depoimento à PF em inquérito contra Temer
22.02.18 14h38 » Gente graúda
22.02.18 10h11 » Chefe do MPE cita crise e suspende “auxílio-livro” a membros
22.02.18 09h59 » Sócios da EIG eram "maiores beneficiados" e pagavam propina, diz MPE
22.02.18 09h50 » CNJ vai investigar juíza por suposto não comparecimento em audiências
22.02.18 09h44 » Cármen Lúcia: "CNJ não declara inconstitucionalidade de norma nenhuma"
22.02.18 09h39 » Na pauta do STF, ação sobre auxílio-moradia começa a ser instruída agora
22.02.18 09h33 » TJ-DF mantém condenação de Joaquim Barbosa por insultar jornalista



Copyright © 2018 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet