Artigos
  • VICTOR MAIZMAN
    Juridicamente é irrelevante o nome que se dá ao tributo, devendo ser definido o tributo através de seu fato gerador
  • RENATO GOMES NERY
    Não pode a Justiça afirmar que tal cor um dia é preta e no outro dia é branca; isto leva ao descrédito
  • VALBER MELO E FILIPE MAIA BROETO
    Ao implementar-se o método do discovery, eliminar-se-ão os "blefes", os "trunfos", as "jogadas desleais", bem como os eventuais "jogadores espertos"
Últimas Notícias / EM LONDRES

Tamanho do texto A- A+
10.11.2017 | 09h43
Justiça mandar Uber pagar salário mínimo a motorista
Para empresa, motoristas são prestadores de serviço terceirizado; Uber vai recorrer
Divulgação
Uber enfatiza que seus condutores são trabalhadores independentes
DA FRANCE PRESSE

O tribunal trabalhista de Londres decidiu nesta sexta-feira (10) que a Uber deve considerar os motoristas como seus funcionários e pagar a eles o salário mínimo.

A companhia norte-americana, que afirma ter cerca de 40 mil motoristas e 3,5 milhões de clientes em Londres, tentou reverter uma decisão judicial de 2016 que estabeleceu que os motoristas que usam o aplicativo têm direito à hora de trabalho mínima de 7,50 libras (R$ 32,15) e férias remuneradas.

Até agora, os motoristas são pagos por trajeto. A empresa enfatiza que seus condutores são trabalhadores independentes, que escolhem seus horários e os locais de trabalho.

A Uber tem 14 dias para apresentar um novo recurso e já anunciou que pretende fazer isso.

Os autores da ação têm o apoio do sindicato de trabalhadores independentes da Grã-Bretanha (IWGB).

Uber x Londres

Essa disputa não está relacionada com a cassação da licença da Uber para operar em Londres, anunciada em setembro pela Transport for London (TfL), agência que regula o transporte na capital inglesa.

Uber x trabalho

Lutar para não reconhecer o vínculo trabalhista de motoristas que usam seu aplicativo é a nova frente de batalha da Uber no mundo.

Essa disputa ocorre, por exemplo, nos Estados Unidos, onde a empresa tenta impedir a formação de sindicatos, e no Brasil, onde a empresa foi processada por motoristas, que querem ser reconhecidos como funcionários, e já chamou a atenção do Ministério Público do Trabalho.


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:
Outubro de 2018
17.10.18 09h50 » Ex-presidente Lula é condenado a pagar multa em processo
17.10.18 09h45 » Cabo da PM confessa que foi a boate e pede para não ser preso
17.10.18 09h27 » Ainda sobre o Fethab
17.10.18 09h25 » Motivações da Justiça
16.10.18 15h04 » TCE suspende pregão de R$ 8,5 milhões da Prefeitura de Cuiabá
16.10.18 15h01 » Consórcio pede que Justiça proíba eventos na Arena Pantanal
16.10.18 14h57 » Gaeco: delegado e policiais usavam sacolas para asfixiar vítimas
16.10.18 14h42 » Loja manda deficiente auditivo desbloquear cartão por telefone
16.10.18 14h33 » Juiz proíbe Arcanjo de dormir nos finais de semana em fazenda
16.10.18 14h05 » Juiz quer saber se Chico Lima viajou para o Rio de Janeiro



Copyright © 2018 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet