Artigos
  • VICTOR MAIZMAN
    Quem exige tributo deve apontar o seu exato valor, com critérios objetivos
  • GISELE NASCIMENTO
    É assustador o tanto de mulheres que têm sido assassinadas em Mato Grosso nos últimos tempos
  • LUIZ FLÁVIO GOMES
    Não agir com igualdade perante todos significa um torpedo contra a própria noção de justiça
J. do Trabalho / PARA 2017

Tamanho do texto A- A+
02.03.2017 | 17h27
Metas para 2017 incluem celeridade processual e desjudicialização
O anúncio das metas nacionais de 2017 foi feito ao final do 10º Encontro Nacional do Poder Judiciário
Reprodução
Além disso, a Justiça do Trabalho também renovou o compromisso que busca aumentar o número de casos solucionados por meio da conciliação
DA ASSESSORIA

Tribunais de diferentes ramos de Justiça se comprometeram a cumprir neste ano metas nacionais e específicas para dar celeridade à tramitação processual, evitar a formação de estoques, enfrentar grandes gargalos na Justiça e incentivar a desjudicialização de conflitos. O anúncio das metas nacionais de 2017 foi feito ao final do 10º Encontro Nacional do Poder Judiciário, realizado em dezembro de 2016, e contou com a participação do presidente do CSJT e TST, ministro Ives Gandra Martins Filho. 

Na Justiça do Trabalho, um dos compromissos é que o Tribunal Superior do Trabalho e os Tribunais Regionais do Trabalho reduzam em 2,5% e 2%, respectivamente, o acervo dos dez maiores litigantes em relação ao ano anterior.

Outro compromisso é julgar uma quantidade maior de processos de conhecimento do que os distribuídos no ano corrente. Além disso, a Justiça do Trabalho se comprometeu a julgar os processos mais antigos. Para isso, foi definido que o TST deve identificar e julgar 100% dos processos distribuídos até dezembro de 2013 e 90% dos processos distribuídos até dezembro de 2014. Já os TRTs, deverão julgar 90% dos processos que foram distribuídos até o fim de 2015. 

Além disso, a Justiça do Trabalho também renovou o compromisso que busca aumentar o número de casos solucionados por meio da conciliação, em relação aos períodos anteriores. Mais do que dar cumprimento ao novo Código de Processo Civil (CPC), que prevê a obrigatoriedade da audiência de conciliação na fase inicial do processo, a meta procura impulsionar a desjudicialização de conflitos.

Impulsionar processos em fase de execução também está no rol das medidas a serem cumpridas por todos os tribunais. Na Justiça do Trabalho, a meta é baixar 90% do total de casos novos de execução do ano corrente.

Também foi mantida a meta que prioriza o julgamento de ações coletivas, que impactam na vida de um grupo maior de pessoas e a priorização do julgamento de processos dos maiores litigantes e dos recursos repetitivos, que tem por objetivo enfrentar demandas de massa que chegam ao Judiciário.

Metas específicas: 

No TST, as metas específicas compreendem a redução para 410 dias do tempo médio de tramitação entre o andamento inicial e a baixa do processo e elevar a satisfação dos clientes com os serviços prestados por meio de aplicação de pesquisa de satisfação.

Já em relação aos Tribunais Regionais e juízes do trabalho, as metas incluem a redução do prazo médio, em relação ao ano base 2016 em:

2% - para aqueles TRTs que contabilizaram o prazo médio de até 200 dias; 
4% - para aqueles TRTs que contabilizaram o prazo médio de 201 a 300 dias; 
9% - para aqueles TRTs que contabilizaram o prazo médio acima de 300 dias. 


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:
Fevereiro de 2018
23.02.18 14h11 » Justiça anula assembleia; diretoria retoma comando da Fecomércio
Janeiro de 2018
16.01.18 10h15 » Juiz confirma justa causa de empregado que ofendeu empresa nas redes sociais
13.01.18 09h13 » Juiz homologa redução de jornada negociada entre patrão e empregado
Dezembro de 2017
28.12.17 14h12 » Demissão de trabalhador com Parkinson é discriminatória, diz juiz
14.12.17 10h06 » JBS paga R$ 200 mil em indenização por danos morais
12.12.17 08h52 » JBS firma acordo com MPT e pagará R$ 650 mil por demissão em massa
Novembro de 2017
28.11.17 11h47 » Chefe de cozinha é demitido por mandar pornografia à colega
24.11.17 17h33 » Juiz Nicanor Fávero é nomeado desembargador do TRT
21.11.17 09h24 » MPT obtém liminar contra supermercado para combater assédio
13.11.17 16h22 » Baseado na reforma trabalhista, juiz condena trabalhador em R$ 8 mil



Copyright © 2018 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet