Artigos
  • NALIAN CINTRA
    A mediação é uma ferramenta de extrema relevância para a estabilidade no mundo empresarial
  • HÉLCIO CORRÊA
    Tanta tirania e distorção como falsa defesa da ordem jurídica. Aqui toda autocracia judicial tem custo alto e perigoso à democracia
  • VICTOR MAIZMAN
    É preciso que o empreendedor tenha conhecimento dos seus direitos assegurados não apenas na legislação, como na própria Constituição Federal
J. do Trabalho / COLÉGIO DE OUVIDORES

Tamanho do texto A- A+
21.11.2016 | 15h37
Desembargadora é eleita presidente do Colégio de Ouvidores dos TRTs
A escolha ocorreu na sexta-feira (18) durante a 11ª Reunião do Colégio de Ouvidores
Reprodução
vice-presidente e ouvidora do TRT de Mato Grosso, desembargadora Eliney Veloso, foi eleita para a Presidência do Colégio de Ouvidores da Justiça do Trabalho (Coleouv)
DA ASSESSORIA

A vice-presidente e ouvidora do TRT de Mato Grosso, desembargadora Eliney Veloso, foi eleita para a Presidência do Colégio de Ouvidores da Justiça do Trabalho (Coleouv). A escolha ocorreu na sexta-feira (18) durante a 11ª Reunião do Colégio de Ouvidores realizada no Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região (TRT/RJ).

Além da presidente Eliney Veloso, a nova gestão do Coleouv será composta pelos desembargadores Plauto Carneiro Porto, do TRT da 7ª Região (Ceará), na função de vice-presidente, e Iris Lima de Moraes, do TRT da 4ª Região (Rio Grande do Sul), que ocupará a função de secretária.

Os novos dirigentes irão substituir a gestão que tem à frente o ouvidor do TRT da 15ª Região, desembargador José Otávio de Souza Ferreira, e na qual a desembargadora Eliney Veloso ocupa a função de secretária. A próxima reunião do Coleouv está marcada para ocorrer no Tribunal Superior do Trabalho (TST), em Brasília, nos dias 30 e 31 de março de 2017.

Criado em 2012, durante encontro de ouvidores em Porto Alegre, o Coleouv é composto pelos membros dos TRTs que exercem os cargos de ouvidores. Entre os objetivos da entidade estão o de fomentar a atuação das ouvidorias dos tribunais com transparência, ética, eficiência e imparcialidade, bem como promover a integração entre as ouvidorias dos TRTs e propor diretrizes e critérios uniformes para as ações dessas unidades.


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:
Outubro de 2017
21.10.17 11h49 » Ministros do TST apontam 'retrocesso' em portaria do governo
Setembro de 2017
22.09.17 19h15 » Alvo de ação milionária, Riachuelo diz que MPT destrói empregos
18.09.17 15h41 » TST equipara assessor de imprensa a jornalista para pagamento de horas extras
Agosto de 2017
24.08.17 18h10 » Tribunal do Trabalho de SP aceita intermediar acordos pelo WhatsApp
23.08.17 17h51 » Ex-funcionária mente em ação trabalhista e é condenada a pagar multa
15.08.17 15h51 » Homem é indenizado após ficar impotente temporariamente
14.08.17 15h49 » Empresa não pode suspender planos de saúde de afastados por doença
01.08.17 09h49 » Férias: atraso de 2 dias não exige valor em dobro, diz TST
Julho de 2017
31.07.17 09h56 » Trabalhador que mentiu sobre demissão é condenado por litigância de má-fé
29.07.17 08h52 » Quem pede demissão grávida não tem direito a estabilidade, decide TST



Copyright 2012 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet