Artigos
  • RITA DE CASSIA BUENO
    Vale ressaltar que a prisão não extingue o débito alimentar, não isentando o devedor de pagar os valores vencidos e vincendos
TCE / EXERCÍCIO 2017

Tamanho do texto A- A+
04.04.2018 | 09h58
Taques entrega contas ao TCE e diz não ter “receio” de controle
"TCE vai cumprir seu papel e eventuais equívocos das contas serão anotados", afirmou o tucano
Alair Ribeiro/MidiaNews
O governador Pedro Taques: entrega de contas 2017
DOUGLAS TRIELLI E CAMILA RIBEIRO
DA REDAÇÃO

O governador Pedro Taques (PSDB) entregou ao Tribunal de Contas do Estado (TCE-MT) as contas anuais de Governo no exercício de 2017 e disse não ter "receio de controle externo".

O documento foi recebido no final da tarde desta terça-feira (03) pelo atual presidente do tribunal, o conselheiro Domingos Neto.

“Isso demostra o respeito do Poder Executivo em relação ao Tribunal de Contas. Eu e nossa equipe viemos trazer o balanço das contas ao presidente do TCE e aos conselheiros. O que mostra, ao nosso juízo, a importância dessas instituições. A importância do TCE”, disse Taques à imprensa, pouco após o ato formal.

O TCE vai cumprir seu papel constitucional e eventuais equívocos das contas serão anotados. E isso já vem sendo feito

“Nossa administração precisa de controle. Todos precisam de controle. Nós não temos receio, não temos pejo, temor nenhum em relação a controle. O que desejamos é acertar. Estamos trabalhando todos os dias para poder acertar todos os dias”, completou.

O tucano se comprometeu a “anotar” e “acatar” eventuais erros que possam ser apontados pelo TCE.

“O TCE vai cumprir seu papel constitucional, e eventuais equívocos das contas serão anotados. E isso já vem sendo feito. Já existe conselheiro relator, o João Batista, e estamos buscando sempre aprimorar”, afirmou.

“Temos a total tranquilidade nessas contas. Acataremos as recomendações do TCE. Não poderia ser diferente. Para mim é uma honra vir ao Tribunal e entregar essas contas do Estado, que é um ato de democracia, transparência, publicidade e o que determina a Constituição”, disse.

Contas de 2016

As contas referentes a 2016 ainda não foram votadas na Assembleia Legislativa. O documento teve parecer favorável do TCE em julho de 2017 e, desde então, está travado no Legislativo.

Questionado sobre o assunto, Taques disse não estar preocupado.

“Nem um pouco. Isso faz parte da democracia e da Constituição. A Constituição fala que o Tribunal de Contas aprova ou não as contas. Elas foram aprovadas. E mandam para a Assembleia. Isso ocorreu”, resumiu.

Leia também:

Em voto separado, deputado pede rejeição das contas de Taques


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:
Agosto de 2018
09.08.18 16h41 » TCE apura dano de R$ 2 milhões ao erário com gastos com frota
08.08.18 16h48 » TCE manda prefeito suspender contratos temporários na Saúde
07.08.18 15h18 » TCE determina bloqueio de R$ 16,6 mi de 2 deputados e mais 5
02.08.18 17h52 » Secretário é multado por descumprimento de decisão do TCE
02.08.18 17h48 » Denúncia da TVCA e Rádio Morena continua arquivada
01.08.18 17h50 » Deputado e ex-presidentes da Câmara integram “lista suja” do TCE
Julho de 2018
25.07.18 15h03 » TCE vê triangulação com parentes e mantém contratos suspensos
02.07.18 08h22 » "Tiranos, corruptos e incompetentes pedem o fim dos tribunais"
Junho de 2018
26.06.18 15h48 » Cautelar do TCE suspende convênios entre Casa de Guimarães e Estado
21.06.18 16h57 » Empresa e servidores são punidos por superfaturamento



Copyright © 2018 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet