Artigos
  • GISELE NASCIMENTO
    Decisões que atestam o “mero aborrecimento” em casos de desrespeito ao consumidor estimulam o “mero abuso”
  • HÉLCIO CORRÊA
    Não vale mais baratear debate prisional no Brasil ou ficar inutilizando recursos públicos no modelo vingativo e ineficaz
  • VICTOR MAIZMAN
    Cláusula do Devido Processo Legal assegura que ninguém será privado de seus bens, sem o processo legal
  • GONÇALO DE BARROS
    Nas redes sociais, os julgamentos são mais abertos, transparentes; a exceção é o anonimato
TCE / DECISÃO

Tamanho do texto A- A+
23.09.2016 | 09h56
Pregão do TJ para contratação de assessoria em engenharia civil é legal
Na representação, a Sólida Engenharia alegou que teria ocorrido um equívoco na escolha da modalidade licitatória
Reprodução
Tribunal de Contas de Mato Grosso
DO TCE/MT

O Pleno do Tribunal de Contas de Mato Grosso rejeitou Representação de Natureza Externa (RNE), com pedido de medida cautelar, formulada pela empresa Sólida Engenharia Ltda, em desfavor do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, por supostas ilegalidades das cláusulas do Edital do Pregão Eletrônico n° 07/2016/TJMT.

A construtora pretendia anular o pregão cujo objeto era a contratação de empresa especializada na prestação de serviços técnicos em fornecimento de profissionais qualificados nas áreas de Engenharia Civil, Engenharia Elétrica e Arquitetura, para atuação no apoio à fiscalização da execução de obras de construção civil e apoio na elaboração de projetos básicos de engenharia para o Poder Judiciário de Mato Grosso.

Na representação, a Sólida Engenharia alegou que teria ocorrido um equívoco na escolha da modalidade licitatória, pois, a seu ver, o objeto licitado trata de "serviços de natureza predominantemente intelectual", ou seja, "serviços técnicos especializados, os quais não se amoldam à regra contida na Lei 10520/02, que apenas permite a utilização do pregão para contratação de serviços comuns".

O conselheiro relator do processo, Moisés Maciel, diante dos fundamentos explicitados nos autos, emitiu seu voto no sentido de conhecer a representação da Sólida Engenharia Ltda, mas, no mérito, julgá-la improcedente, no que foi seguido pela unanimidade dos membros do Pleno da Corte de Contas.


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:
Dezembro de 2017
12.12.17 09h43 » Ex-gestores da Câmara terão que restituir cofres públicos
11.12.17 15h51 » Ex-presidente do Detran e empresa terão que devolver R$ 109 mil
01.12.17 16h05 » TCE investiga Silval por "perdão" de R$ 18 mi em dívida da Cemat
01.12.17 08h32 » TCE suspende licitação de R$ 21 milhões da Defensoria
Novembro de 2017
25.11.17 09h40 » TCE: obra que já custou R$ 21 mi não tem "um metro de asfalto"
22.11.17 09h00 » Joaquim vê "ataque político" e diz que ação da PF "fere" honra
17.11.17 16h35 » Conselheiro diz que PGR é “leviana” e o acusa por “suposições”
14.11.17 15h01 » Neto é eleito presidente e diz que crise no TCE-MT será superada
14.11.17 08h16 » TCE suspende licitação com sobrepreço de R$ 5,1 milhões
11.11.17 10h09 » TCE afasta servidores por indícios de ilegalidade em concurso



Copyright 2012 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet