Artigos
  • GISELE NASCIMENTO
    Decisões que atestam o “mero aborrecimento” em casos de desrespeito ao consumidor estimulam o “mero abuso”
  • HÉLCIO CORRÊA
    Não vale mais baratear debate prisional no Brasil ou ficar inutilizando recursos públicos no modelo vingativo e ineficaz
  • VICTOR MAIZMAN
    Cláusula do Devido Processo Legal assegura que ninguém será privado de seus bens, sem o processo legal
  • GONÇALO DE BARROS
    Nas redes sociais, os julgamentos são mais abertos, transparentes; a exceção é o anonimato
CNJ / NOVA COMPOSIÇÃO

Tamanho do texto A- A+
18.06.2015 | 10h10
Ministro Lelio Bentes toma posse como conselheiro do CNJ
Ele ocupará a vaga que a ministra do TST Maria Cristina Peduzzi deixou em abril
Reprodução
O novo conselheiro do CNJ, Lélio Bentes
CONSULTOR JURÍDICO
Tomou posse nesta terça-feira (16/6) no Conselho Nacional de Justiça o ministro Lelio Bentes Corrêa, do Tribunal Superior do Trabalho. Ele que exercerá mandato de dois anos, ocupando a vaga que a ministra do TST Maria Cristina Peduzzi deixou em abril.

O novo conselheiro indicado pelo TST foi sabatinado na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania do Senado em 8 de abril, teve sua indicação aprovada pelo Plenário da Casa em 13 de abril e a nomeação publicada no Diário Oficial da União em 29 de maio.

Bentes é ministro do TST desde 29 de julho de 2003, quando passou a ocupar o posto destinado pela Constituição Federal a representantes do Ministério Público do Trabalho (MPT), instituição que integrava desde 1989.

Natural de Niterói (RJ), Bentes é bacharel em Direito pela Universidade de Brasília e mestre em Direito Internacional dos Direitos Humanos pela Universidade de Essex, Inglaterra. O ministro foi subprocurador-geral do Trabalho, chefiou a Coordenadoria Nacional de Combate ao Trabalho Infantil e Proteção do Trabalhador Adolescente e integrou o Conselho Superior do MPT. Com informações da Assessoria de Imprensa do CNJ.
Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:
Novembro de 2017
17.11.17 16h36 » Tribunal de Mato Grosso capacita juízes sobre delação premiada
13.11.17 16h31 » CNJ mantém decisão de Tribunal que criou câmaras descentralizadas
Outubro de 2017
31.10.17 11h21 » PM não pode prender quem descumpre monitoramento
30.10.17 11h50 » Corregedor apresenta ações para controle de salário de juízes
27.10.17 16h25 » Durante encontro, corregedor fala sobre comprometimento de juízes
27.10.17 16h04 » "Brasil ainda é patrimonialista e machista", diz Carmém Lúcia
25.10.17 15h36 » CNJ divulga dados do Judiciário sobre violência contra a mulher
25.10.17 15h15 » Corregedor apresenta ações para controle de salário de juízes
24.10.17 17h57 » Juíza aposentada de MT é condenada à pena de disponibilidade
24.10.17 16h31 » Liberdade de expressão exige responsabilidade de juízes, diz Carmém Lúcia



Copyright 2012 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet