Artigos
  • JOAQUIM SPADONI
    Os salários que são pagos com nosso dinheiro devem ter critérios claros, pautados e limitados em Lei
  • RENATO NERY
    Apesar dos grande avanços, está-se liquidando o que ainda resta da nobre e festejada profissão
CNJ / NOVA COMPOSIÇÃO

Tamanho do texto A- A+
18.06.2015 | 10h10
Ministro Lelio Bentes toma posse como conselheiro do CNJ
Ele ocupará a vaga que a ministra do TST Maria Cristina Peduzzi deixou em abril
Reprodução
O novo conselheiro do CNJ, Lélio Bentes
CONSULTOR JURÍDICO
Tomou posse nesta terça-feira (16/6) no Conselho Nacional de Justiça o ministro Lelio Bentes Corrêa, do Tribunal Superior do Trabalho. Ele que exercerá mandato de dois anos, ocupando a vaga que a ministra do TST Maria Cristina Peduzzi deixou em abril.

O novo conselheiro indicado pelo TST foi sabatinado na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania do Senado em 8 de abril, teve sua indicação aprovada pelo Plenário da Casa em 13 de abril e a nomeação publicada no Diário Oficial da União em 29 de maio.

Bentes é ministro do TST desde 29 de julho de 2003, quando passou a ocupar o posto destinado pela Constituição Federal a representantes do Ministério Público do Trabalho (MPT), instituição que integrava desde 1989.

Natural de Niterói (RJ), Bentes é bacharel em Direito pela Universidade de Brasília e mestre em Direito Internacional dos Direitos Humanos pela Universidade de Essex, Inglaterra. O ministro foi subprocurador-geral do Trabalho, chefiou a Coordenadoria Nacional de Combate ao Trabalho Infantil e Proteção do Trabalhador Adolescente e integrou o Conselho Superior do MPT. Com informações da Assessoria de Imprensa do CNJ.
Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:
Agosto de 2017
16.08.17 11h45 » Decisão do CNJ só autorizou pagamento a uma juíza de MT; veja
16.08.17 08h29 » CNJ determina suspensão de "supersalários" de juízes em MT
11.08.17 17h09 » CNJ fará levantamento de casos de violência contra jornalistas
04.08.17 10h22 » CNJ passa a investigar três magistrados do MS por soltura de filho de desembargadora
Julho de 2017
18.07.17 09h09 » Nepotismo também vale para parentesco em terceiro grau
Junho de 2017
28.06.17 15h11 » CNJ aprova uso do WhatsApp em intimações judiciais
08.06.17 08h20 » Menos de 1% dos presídios estão em excelente estado, diz pesquisa
Maio de 2017
24.05.17 08h39 » Ministro manda TJ-MT apurar suposta "violação" de Selma
Abril de 2017
28.04.17 08h23 » Faiad pede aposentadoria compulsória de Selma ao CNJ
25.04.17 18h22 » CNJ mantém demissão de juiz de MT acusado de embriaguez



Copyright 2012 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet