Artigos
  • VICTOR MAIZMAN
    O Judiciário dará solução imediata ao cidadão ou à pessoa jurídica, quando houver ameaça à violação de direito
  • EDUARDO MAHON
    Há nomes que merecem permanecer na memória da Cultura de Mato Grosso; já outros...
OAB / PRERROGATIVAS

Tamanho do texto A- A+
10.02.2017 | 15h06
OAB-MT e Defensoria Pública discutem metas conjuntas para 2017
Presidente da Ordem visitou o defensor público-geral Jeferson Santana
Reprodução
Um dos pontos mais preocupantes para a OAB-MT são as ações propostas por defensores públicos para questionar honorários advocatícios
DA ASSESSORIA

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Mato Grosso (OAB-MT), Leonardo Campos, realizou uma visita institucional ao Defensor Público-Geral Silvio Jeferson Santana na tarde desta quinta-feira (8) e discutiram as ações conjuntas a serem desempenhadas pelas instituições.

“Ficamos muito honrados com a visita pois a OAB-MT sempre foi uma parceira da Defensoria Pública e luta não só pelas prerrogativas dos advogados, mas também dos defensores”, ressaltou o Defensor Público-Geral.

Também participaram da reunião a conselheira estadual da OAB-MT e defensora pública Juliana Ribeiro Salvador Bond, o primeiro e segundo subdefensores públicos-gerais, Márcio Dorileo e Caio César Buim Zumioti, respectivamente.

Durante o encontro foram apresentadas as demandas das subseções da OAB-MT em relação à atuação defensores públicos além de suas competências. Os casos específicos deverão ser notificados e encaminhados à Defensoria Pública do Estado de Mato Grosso para as devidas providências.

Um dos pontos mais preocupantes para a OAB-MT são as ações propostas por defensores públicos para questionar honorários advocatícios. O presidente da Ordem ressaltou que os abusos devem ser sim combatidos, mas em suas devidas instâncias, notificando o Tribunal de Ética e Disciplina (TED). “Esta é uma prerrogativa que a OAB-MT não abre mão e não admitiremos interferência”, comentou.

Também foi apresentada à Defensoria a preocupação em relação à inviabilidade de utilização do sistema de Processo Judicial Eletrônico (PJE) nos Núcleos de Práticas Jurídicas das faculdades de Direito o que, consequentemente, aumentará a demanda de ações na Defensoria Pública.

A situação chamou a atenção do Defensor Público-Geral que se propôs a atuar conjuntamente com a OAB-MT na busca de uma solução assim como a Ordem deve trabalhar em conjunto para o fortalecimento da Defensoria.


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:
Novembro de 2017
16.11.17 17h37 » Cerca de 2 mil advogados de MT podem ser suspensos
09.11.17 08h19 » Workshop na OAB-MT discute como resolver conflitos familiares
06.11.17 10h00 » OAB questiona dispositivo que tipifica delito de desacato a agente público
01.11.17 17h56 » Juiz atuou no próprio processo em que é parte, diz ex-vice da OAB
Outubro de 2017
31.10.17 16h07 » OAB-MT diz que vai acionar policial acusado de agredir advogado
25.10.17 16h18 » Presidente da OAB de Osasco é presa ao receber propina de vereador
Setembro de 2017
29.09.17 18h20 » OAB exclui João Emanuel da advocacia por considerá-lo inidôneo
29.09.17 13h52 » Conciliador e advogado celebram termo de conciliação
01.09.17 14h57 » Primeira fase do Exame de Ordem tem recorde de candidatos reprovados
Agosto de 2017
28.08.17 11h19 » OAB vai à Justiça contra aumento de PIS e Cofins de combustíveis



Copyright 2012 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet