Artigos
  • GONÇALO ANTUNES DE BARROS
    Sabemos que há individualidade por haver uma historicidade vivida por cada qual
OAB / DENTRO DE CARTÓRIO

Tamanho do texto A- A+
22.01.2017 | 15h33
Presidente da OAB de Diamantino é preso por suposta extorsão
Pérsio Landim foi preso por corrupção ativa, após supostamente tentar falsificar uma escritura em um Cartório de Santo Antônio
Marcus Mesquita/MidiaNews
OAB-MT vai instaurar um processo para avaliar a conduta ética do advogado Pérsio Landim
ÉRIKA OLIVEIRA
DA REDAÇÃO

O advogado Pérsio Oliveira Landim, que é presidente da subseção da Ordem dos Advogados do Brasil em Diamantino, foi preso na última sexta-feira (20), sob a suspeita de tentar extorquir o proprietário do Cartório do 2º Ofício de Santo Antônio de Leverger (35 km de Cuiabá).

Na ocasião, o tabelião Félix Jerônimo Alvarez também foi preso pela Polícia Civil, pois o advogado o acusou de ter forjado um falso flagrante.

O dono do cartório acusa Landim de ter ajudado um cliente a falsificar uma escritura, usada na Comarca de Sinop (500 km de Cuiabá), com o intuito de invalidar um contrato de hipoteca de uma propriedade rural avaliada em mais de R$ 400 milhões.

Após as trocas de acusações, o presidente da OAB em Mato Grosso, Leonardo Campos, e o presidente do Tribunal de Defesa das Prerrogativas (TDP), André Stumpf, estiveram no município para acompanhar o caso.

A mesma energia que a OAB vai gastar para defender as prerrogativas do advogado, nós também vamos gastar para apurar sua conduta ética

Ao MidiaNews, Campos disse que se dirigiu até a cidade para garantir a defesa das prerrogativas profissionais do advogado.

“Não cabe a OAB avaliar o mérito das acusações. Nossa atuação é tão somente para garantir que sejam cumpridas as prerrogativas descritas na Lei”, afirmou.

De acordo com o presidente, a partir de segunda-feira (23), a OAB-MT deverá instaurar um processo através do Tribunal de Ética e Disciplina (TED) para apurar as condutas éticas do advogado no respectivo caso.

 Além disso, Leonardo afirmou que, por enquanto, Pérsio Landim permanece à frente da presidência da subseção em Diamantino, uma vez que o processo ainda está em fase de instauração.

“A mesma energia que a OAB vai gastar para defender as prerrogativas do advogado, nós também vamos gastar para apurar sua conduta ética. Ele sequer foi denunciado, então, por conta disso, não será afastado do cargo de presidente”.


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:
Novembro de 2018
10.11.18 09h37 » OAB cita preocupação e diz que proposta de Selma é retrocesso
07.11.18 11h25 » Proposta nascida em MT se torna realidade para a advocacia
Outubro de 2018
27.10.18 09h37 » OAB-MT cobra providências sobre adiamentos desde o início de 2018
22.10.18 17h28 » Leonardo Campos oficializa candidatura à reeleição na OAB-MT
Setembro de 2018
28.09.18 08h48 » "Desafio é fazer valer os direitos sociais", diz Leonardo Campos
14.09.18 16h17 » Advogados são denunciados por captação ilícita de clientes
Agosto de 2018
29.08.18 11h05 » OAB pede quebra de sigilo de delações de Alan e Permínio
Julho de 2018
30.07.18 18h02 » OAB-MT solicita cópia de depoimentos e fará nova cobrança ao STJ
Junho de 2018
26.06.18 17h47 » Três são detidos sob suspeita de captação ilícita de clientes
20.06.18 17h02 » Dois são presos por promessa de "limpar nome" de clientes



Copyright © 2018 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet