Artigos
  • JUNIOR MACAGNAM
    Em mais de 30 anos de democracia, de que valeu o foro especial? Apenas para a corrupção
  • VICTOR MAIZMAN
    Pela iniciativa popular, podem ser criadas não somente leis, como também, revogá-las
  • CARLOS RAFAEL DE CARVALHO
    Medida deve ser avaliada com ressalvas porque pode beneficiar mais aos bancos do que aos consumidores
OAB / DENTRO DE CARTÓRIO

Tamanho do texto A- A+
22.01.2017 | 15h33
Presidente da OAB de Diamantino é preso por suposta extorsão
Pérsio Landim foi preso por corrupção ativa, após supostamente tentar falsificar uma escritura em um Cartório de Santo Antônio
Marcus Mesquita/MidiaNews
OAB-MT vai instaurar um processo para avaliar a conduta ética do advogado Pérsio Landim
ÉRIKA OLIVEIRA
DA REDAÇÃO

O advogado Pérsio Oliveira Landim, que é presidente da subseção da Ordem dos Advogados do Brasil em Diamantino, foi preso na última sexta-feira (20), sob a suspeita de tentar extorquir o proprietário do Cartório do 2º Ofício de Santo Antônio de Leverger (35 km de Cuiabá).

Na ocasião, o tabelião Félix Jerônimo Alvarez também foi preso pela Polícia Civil, pois o advogado o acusou de ter forjado um falso flagrante.

O dono do cartório acusa Landim de ter ajudado um cliente a falsificar uma escritura, usada na Comarca de Sinop (500 km de Cuiabá), com o intuito de invalidar um contrato de hipoteca de uma propriedade rural avaliada em mais de R$ 400 milhões.

Após as trocas de acusações, o presidente da OAB em Mato Grosso, Leonardo Campos, e o presidente do Tribunal de Defesa das Prerrogativas (TDP), André Stumpf, estiveram no município para acompanhar o caso.

A mesma energia que a OAB vai gastar para defender as prerrogativas do advogado, nós também vamos gastar para apurar sua conduta ética

Ao MidiaNews, Campos disse que se dirigiu até a cidade para garantir a defesa das prerrogativas profissionais do advogado.

“Não cabe a OAB avaliar o mérito das acusações. Nossa atuação é tão somente para garantir que sejam cumpridas as prerrogativas descritas na Lei”, afirmou.

De acordo com o presidente, a partir de segunda-feira (23), a OAB-MT deverá instaurar um processo através do Tribunal de Ética e Disciplina (TED) para apurar as condutas éticas do advogado no respectivo caso.

 Além disso, Leonardo afirmou que, por enquanto, Pérsio Landim permanece à frente da presidência da subseção em Diamantino, uma vez que o processo ainda está em fase de instauração.

“A mesma energia que a OAB vai gastar para defender as prerrogativas do advogado, nós também vamos gastar para apurar sua conduta ética. Ele sequer foi denunciado, então, por conta disso, não será afastado do cargo de presidente”.


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:
Abril de 2018
26.04.18 16h38 » OAB-MT instaura processos para apurar conduta de inadimplentes
24.04.18 14h39 » OAB-MT alerta sobre golpe contra idosos e aposentados
13.04.18 17h32 » OAB: juíza violou Lei da Magistratura e Código de Ética
08.04.18 14h56 » OAB-MT pede cópia de processo para investigar dois advogados
Março de 2018
27.03.18 16h25 » OAB-MT leva ameaças sofridas pela advocacia ao secretário de Segurança
Fevereiro de 2018
23.02.18 13h59 » OAB expulsa advogado delator de esquema na Assembleia
10.02.18 08h53 » Tribunal de Ética e Disciplina da OAB-MT inicia notificações
Janeiro de 2018
25.01.18 16h03 » OAB pede gravação para provar suposta ameaça feita por ex-juiz
17.01.18 16h07 » 800 advogados de MT podem ter registro suspenso pela OAB
17.01.18 15h57 » OAB de MT requer ação contra lei que reduz valor da RPV



Copyright © 2018 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet