Artigos
  • VICTOR MAIZMAN
    Quando o valor do dólar aumenta frente o real, a Petrobras majora o preço dos combustíveis junto às refinarias
  • ROSANA LEITE DE BARROS
    A Câmara aprovou legislação estabelecendo medidas de combate à discriminação contra transgêneros
  • VINÍCIUS SEGATTO
    O ato de licitar refere-se à oferta de algum bem ou serviço à coletividade, para que se atinja o valor mais adequado e plausível, mediante lances
  • EMANUEL BEZERRA JUNIOR
    Será que o momento atual é o mesmo de 1996, quando a Lei Kandir foi criada? Será que o modelo interessa?
MPE / SAÚDE

Tamanho do texto A- A+
02.02.2018 | 14h48
MPE cobra melhorias nas unidades básicas de saúde
Promotor: pacientes são prejudicados com a descontinuidade no fornecimento de medicamentos
Reprodução
DA REDAÇÃO

O Ministério Público do Estado de Mato Grosso, por meio da Promotoria de Justiça de Matupá, notificou o prefeito, secretário de saúde e o coordenador da atenção básica para que realizem melhorias na estrutura física das quatro unidades básicas de saúde existentes no município e regularizem o estoque de medicamentos.

Na recomendação, o promotor de Justiça Felipe Augusto Ribeiro de Oliveira alerta que pacientes estão sendo prejudicados com a ausência da entrega, bem como descontinuidade no fornecimento de medicamentos pela rede municipal de saúde que dispõe do atendimento na UBS do Centro, UBS Cidade Alta, UBS do bairro União e UBS Jardim das Flores.

Após serem inspecionadas, todas as unidades de saúde apresentaram problemas estruturais e no estoque de remédios. A pior unidade diagnosticada foi a UBS do Centro, que apresentou além da falta de medicamentos básicos, péssima estrutura física colocando em risco a saúde dos profissionais que trabalham, bem como dos usuários do serviço público.

O Ministério Público solicitou ao município que regularize os problemas estruturais das unidades básicas no prazo de 60 dias e, em 30 dias, regularize o fornecimento de remédios. A notificação recomendatória foi expedida no dia 29 de janeiro. Caso não haja manifestação no prazo de dez dias para um acordo extrajudicial, o órgão ministerial ingressará com ação civil pública.


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:
Outubro de 2018
22.10.18 15h30 » José Borges e Mauro Curvo disputam o comando do MPE em MT
18.10.18 15h03 » Prado diz que MPE pode ser parceiro estratégico da gestão Mendes
17.10.18 17h33 » MPE vê “trama de mentiras” e pede prisão de PM réu por grampos
16.10.18 14h57 » Gaeco: delegado e policiais usavam sacolas para asfixiar vítimas
16.10.18 14h42 » Loja manda deficiente auditivo desbloquear cartão por telefone
16.10.18 11h19 » Gaeco prende delegado e investigadores por suspeita de tortura
15.10.18 17h55 » MPE vê inconsistência em monitoramento; juiz pede explicação
10.10.18 16h10 » Casa noturna diz que cabo frequentou o local em horário proibido
05.10.18 15h53 » MPE vai usar drones contra a compra de votos e boca de urna
05.10.18 15h25 » MPE: Zaqueu criou Núcleo de Inteligência para "satisfação pessoal"



Copyright © 2018 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet