Artigos
  • VICTOR MAIZMAN
    Quando o valor do dólar aumenta frente o real, a Petrobras majora o preço dos combustíveis junto às refinarias
  • ROSANA LEITE DE BARROS
    A Câmara aprovou legislação estabelecendo medidas de combate à discriminação contra transgêneros
  • VINÍCIUS SEGATTO
    O ato de licitar refere-se à oferta de algum bem ou serviço à coletividade, para que se atinja o valor mais adequado e plausível, mediante lances
  • EMANUEL BEZERRA JUNIOR
    Será que o momento atual é o mesmo de 1996, quando a Lei Kandir foi criada? Será que o modelo interessa?
MPE / DEPUTADO GRAVADO

Tamanho do texto A- A+
31.01.2018 | 10h02
Wilson depõe ao MPE e explica áudio de Jajah e retorno de verba
Tucano é acusado de cobrar verba indenizatório de seu suplente na Assembleia Legislativa
Alair Ribeiro/MidiaNews
O secretário de Estado de Cidades, Wilson Santos, que depõe no MPE sobre áudio de Jajah Neves
DOUGLAS TRIELLI
DA REDAÇÃO

O secretário de Estado de Cidades, Wilson Santos (PSDB), está sendo ouvido, na manhã desta quarta-feira (31), pelo promotor de Justiça Mauro Zaque a respeito de um áudio em que supostamente o deputado estadual Jajah Neves (PSDB) admite que repassa, mensalmente, os R$ 65 mil da verba indenizatória a ele.

A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa do Ministério Público do Estado.

Ainda não há detalhes sobre os questionamentos que serão feitos ao tucano. Jajah também deve ser ouvido por Zaque.

A reportagem entrou em contato com o promotor Mauro Zaque, que preferiu não responder às perguntas.

Em recentes entrevistas, Wilson negou pegar o dinheiro da verba indenizatória do colega que ocupa sua vaga na Assembleia Legislativa.

“Não tenho precedente de safadeza e de malandragem. Não preciso bater boca, dizer ou desdizer qualquer coisa. Agi concretamente. Pedi aos órgãos de investigação, que façam investigação. Que me investiguem, que vão a fundo nesse caso”, afirmou.

Alair Ribeiro/MidiaNews

Mauro Zaque

O promotor de Justiça Mauro Zaque, que investiga áudio de deputado

Além do MPE, Wilson e Jajah serão convocados pela Comissão de Ética da Assembleia.

Na última semana, o jornalista Arthur Garcia, que era funcionário de Jajah e hoje é repórter do programa Pop Show (TV Bandeirantes), admitiu ter gravado o suplente no começo de 2017. Ele levou a íntegra do áudio ao promotor Mauro Zaque.

O aúdio 

No áudio, Jajah também reclamou que, apesar de estar no exercício do cargo, não conseguiu emplacar nenhum aliado em cargos de indicação política.

“Suplente sem conseguir meter uma nomeação. Cai minha V.I. e eu tenho que devolver para Wilson se não ele começa a me ligar três dias antes de cair”, disparou.

Jajah Neves teria dito que "sustenta" a TV Mato Grosso (canal 27.1), onde apresenta um programa, com dinheiro público. 

“Emissora de TV que não tem nenhuma publicidade. Eu sustento aquilo ali com dinheiro público que vem. Cai o dinheiro não é por causa da mídia, é por causa de mim. Não chega para ninguém. Chega por causa de mim. Tudo é sustentado pelo Governo e pela Assembleia”, consta no áudio.

Na gravação, o deputado comentou também sobre o irmão, o vereador de Várzea Grande, Ademar Jajah (PSDB). Ele disse que apesar de resolver a “vida” do parente, ajudando-o a vencer a eleição para a Câmara Municipal da cidade, ainda está devendo até o “c*”.

O deputado reclamou ainda que a eleição do irmão lhe "deu prejuízo político” e que saiu “queimado” do processo numa referência ao caso dos “santinhos” utilizados por Ademar em sua campanha, mas que tinham a imagem do suplente.

Um processo tramita no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT) que pode decretar a inelegibilidade do parlamentar estadual.

“Disse ao meu irmão que eu resolvi sua vida. Peguei você aqui, te dei um mandato. Você tem 4 anos para você administrar sua vida. Ganhando um baita de um salário. [E ele] tá devendo até o c*. Gastando dinheiro que você não tem ideia. Prejuízo essa eleição dele. Me queimou”, disse Jajah.

Leia também:

“Tem que ser passado a limpo; faço questão que se investigue”

“Não tenho precedente de safadeza e de malandragem”, diz Wilson

MPE investiga áudio em que Jajah acusaria Wilson de exigir verba


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:
Outubro de 2018
22.10.18 15h30 » José Borges e Mauro Curvo disputam o comando do MPE em MT
18.10.18 15h03 » Prado diz que MPE pode ser parceiro estratégico da gestão Mendes
17.10.18 17h33 » MPE vê “trama de mentiras” e pede prisão de PM réu por grampos
16.10.18 14h57 » Gaeco: delegado e policiais usavam sacolas para asfixiar vítimas
16.10.18 14h42 » Loja manda deficiente auditivo desbloquear cartão por telefone
16.10.18 11h19 » Gaeco prende delegado e investigadores por suspeita de tortura
15.10.18 17h55 » MPE vê inconsistência em monitoramento; juiz pede explicação
10.10.18 16h10 » Casa noturna diz que cabo frequentou o local em horário proibido
05.10.18 15h53 » MPE vai usar drones contra a compra de votos e boca de urna
05.10.18 15h25 » MPE: Zaqueu criou Núcleo de Inteligência para "satisfação pessoal"



Copyright © 2018 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet