Artigos
  • GISELE NASCIMENTO
    A lei garante à gestante o direito de pleitear do futuro pai os alimentos que sejam necessários durante a gravidez
  • RENATA MORAES
    Está mais do que na hora de extirparmos de nossas cabeças que o trabalhador não tem noção de seus direitos
MPE / POLÍCIA CIVIL

Tamanho do texto A- A+
11.09.2017 | 17h32
MPE investiga sindicalista por suspeita de desvio de dinheiro
Cledison Gonçalves negou ato de improbidade administrativa e disse que irá esclarecer os fatos
MidiaNews
O presidente da SIAGESPOC/MT, Cledison Gonçalves da Silva
THAIZA ASSUNÇÃO
DA REDAÇÃO

O Ministério Público Estadual instaurou um inquérito civil para apurar suposto ato de improbidade administrativa praticado pelo presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Polícia Civil do Estado de Mato Grosso (Siagespoc), Cledison Gonçalves da Silva.

O procedimento foi instaurado pelo promotor de Justiça Célio Joubert Fúrio, do Núcleo Patrimônio Público, por meio da portaria 21/2017, assinada em 22 de agosto.

Conforme a portaria, a suspeita é de que o presidente estaria desviando recursos advindos de contribuições sindicais obrigatórias para fins pessoais. A denúncia foi feita por servidores públicos estaduais sindicalizados.

De acordo com o promotor, é dever do “Ministério Público a atuação preventiva, através de recomendações e ajustamento de conduta, visando corrigir ou impedir a realização de atos que importem enriquecimento ilícito, causem prejuízo ao erário ou violem os princípios da Administração Pública”, diz trecho da portaria.

Célio Fúrio determinou a notificação do presidente para que tome conhecimento da investigação e, querendo, apresente esclarecimentos sobre os fatos.

O promotor determinou ainda que Cledison Gonçalves encaminhe cópia do estatuto sindical, cópia das prestações de contas do período de 2016 a 2017 e informe o valor total da contribuição sindical anual, bem como os valores das mensalidades sindicais de seus associados.

Não há um prazo para o término da investigação.

Outro lado

Ao MidiaNews, o sindicalista Cledison Gonçalves negou o desvio .

“Já fui notificado e estou encaminhando os documentos que o MPE está pedindo. Vou prestar todos os esclarecimentos, mesmo sabendo que não é da ossada do Ministério Público investigar sindicato, porque o sindicato é particular, não tem dinheiro público, mas mesmo assim vou encaminhar todos os documentos”, disse. 

 

 


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:
Fevereiro de 2018
24.02.18 17h10 » Ação que questiona contrato da EIG está parada há três anos
22.02.18 10h11 » Chefe do MPE cita crise e suspende “auxílio-livro” a membros
22.02.18 09h59 » Sócios da EIG eram "maiores beneficiados" e pagavam propina, diz MPE
20.02.18 17h55 » Savi: “Não tenho medo do MPE; responderei delatores na Justiça”
20.02.18 08h32 » Delator diz que esquema começou com R$ 1,5 mi para Silval e Savi
20.02.18 08h21 » Juiz atende pedido do MPE e afasta prefeita de Juara por 180 dias
20.02.18 08h01 » Secretário da Assembleia recebeu 14 cheques de Botelho, diz MPE
19.02.18 17h39 » MPE diz que "organização criminosa" era composta por 3 núcleos
19.02.18 15h45 » MPE pediu a prisão de 49 acusados; desembargador negou
19.02.18 11h22 » Desde 2013, MPE tenta suspender contrato com empresa suspeita



Copyright © 2018 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet