Artigos
  • LUIZ FLÁVIO GOMES
    O habeas corpus protocolado em favor do ex-presidente Lula começou juridicamente errado
MPE / PREFEITO FILMADO

Tamanho do texto A- A+
02.09.2017 | 09h02
Vereadores vão ao MPE pedir celeridade em investigação
Decisão foi tomada após requerimento de CPI não ter atingido as assinaturas necessárias
Reprodução
O prefeito Emanuel Pinheiro recebendo suposta propina no Palácio Paiaguás
DA REDAÇÃO

A Câmara Municipal de Cuiabá aprovou, por requerimento do vereador Gilberto Figueiredo (PSB), uma visita oficial ao procurador-geral de Justiça do Estado de Mato Grosso, Mauro Benedito Pouso Curvo.

Da tribuna, Gilberto explicou que a finalidade da visita é pedir ao Ministério Público do Estado (MPE) que haja celeridade no processo de investigação que envolve o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (PMDB).

O vereador Gilberto Figueiredo pede que sejam esclarecidas as imagens veiculadas no Jornal Nacional da Rede Globo de Televisão – a partir do dia 24 de agosto último – nas quais o prefeito aparece recebendo dinheiro.

O montante seria supostamente proveniente de propina durante o governo Silval Barbosa, época em que Emanuel Pinheiro era deputado estadual.

A solicitação apresentada por Gilberto Figueiredo surgiu após a maioria dos vereadores não terem aprovado a abertura da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), propositura que foi assinada por Gilberto, na última terça-feira (29).

No entendimento de grande parte dos vereadores, o MP é o órgão com competência para realizar as investigações relacionadas ao prefeito Emanuel.

Prefeito na Câmara

Na última terça-feira (29), o vereador Gilberto Figueiredo apresentou um requerimento solicitando a presença do prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, na Câmara Municipal para prestar esclarecimentos quanto às imagens veiculadas em rede nacional, onde aparece supostamente recebendo dinheiro proveniente de propina.

O requerimento foi apresentado para a Mesa Diretora, porém a mesma ainda não convocou o prefeito.

De acordo com o Regimento Interno, o presidente da Câmara Municipal tem cinco dias úteis para encaminhar o requerimento ao prefeito.


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:
Julho de 2018
13.07.18 15h37 » MPE pede afastamento e indisponibilidade dos bens de Soares
13.07.18 10h21 » MPE processa ministro e irmãos por supostos danos ambientais
12.07.18 14h38 » MPE quer reduzir verba "inconstitucional" de R$ 25 mil de Emanuel
10.07.18 15h32 » MPE notifica Colégio Plural por show com "músicas impróprias"
09.07.18 11h32 » Eder pagou viagens e dívidas do Mixto com desvios, diz MPE
09.07.18 11h01 » "Auxílio-moradia é uma conquista da categoria", diz Mauro Curvo
03.07.18 08h43 » Promotor recomenda que Estado suspenda concessão da Salgadeira
02.07.18 08h29 » MPE: Percival comprou 1700 cabeças de boi para ocultar dinheiro
01.07.18 17h42 » MPE denuncia Eder, Percival e mais seis por corrupção na Sefaz
Junho de 2018
28.06.18 17h47 » MPE recorre por novo júri e diz que absolvição contrariou provas



Copyright © 2018 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet