Artigos
  • GISELE NASCIMENTO
    Decisões que atestam o “mero aborrecimento” em casos de desrespeito ao consumidor estimulam o “mero abuso”
  • HÉLCIO CORRÊA
    Não vale mais baratear debate prisional no Brasil ou ficar inutilizando recursos públicos no modelo vingativo e ineficaz
  • VICTOR MAIZMAN
    Cláusula do Devido Processo Legal assegura que ninguém será privado de seus bens, sem o processo legal
  • GONÇALO DE BARROS
    Nas redes sociais, os julgamentos são mais abertos, transparentes; a exceção é o anonimato
MPE / ZOOFILIA

Tamanho do texto A- A+
21.04.2017 | 12h08
MPE dá parecer favorável à prisão de jovem que estuprou cadela
Despacho é da promotora Ana Luiza Peterline, que atua na 15ª Promotoria de Defesa do Meio Ambiente
Reprodução
O estudante Hemerson Fernandes (detalhe) está sendo procurado
GAZETA DIGITAL

O Ministério Público Estadual deu parecer favorável ao pedido de prisão temporária do estudante Hemerson Fernandes que fez um vídeo mantendo relação sexual com uma cadela e divulgou nas redes sociais.

A promotora de Justiça Ana Luiza Ávila Peterline  de Souza, que atua na 15ª Promotoria de Defesa do Meio Ambiente de Cuiabá, manifestou-se favorável ao pedido de prisão, bem como pelo pedido de busca e apreensão na residência do acusado, morador do bairro Pedra 90.

Segundo ela, "não resta dúvida sobre o cabimento da prisão temporária neste momento, sendo necessária para a completa elucidação dos crimes e colheita das provas".

Caso ganhou repercussão nacional desde a tarde de quarta-feira (19), depois que o estudante de odontologia publicou em sua página nas redes sociais o vídeo onde fazia sexo com a cadela de estimação no banheiro de sua residência.

Milhares de compartilhamentos e comentários denunciaram o caso pedindo providências e ganharam repercussão nacional e até no exterior, segundo membros de Ongs que atuam na defesa dos direitos dos animais.

O delegado Gianmarco Paccola Capoani, da Delegacia Especializada do Meio Ambiente (Dema), tão logo recebeu o conteúdo do vídeo, iniciou as buscas pelo jovem. Emerson se comprometeu em se apresentar à Polícia mas não o fez. Por isso o delegado optou pelo pedido de prisão e pelo mandado de busca e apreensão. No alvo estão, além dos equipamentos eletrônicos do estudante, a cadela vítima de maus tratos e os outros animais dele, que eram apresentados na página do estudante.

Depois de encaminhar o pedido de prisão ao juiz da Vara Ambiental, o Ministério Público foi consultado e deu parecer favorável. O juízo ainda não havia se manifestado até o início da noite de quinta-feira (20).


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:
Dezembro de 2017
15.12.17 09h01 » MPE investiga conselheiro que deixou posto para fazer concurso
13.12.17 11h17 » MPE instaura inquérito contra Savi e Silval por suposto esquema
13.12.17 09h07 » CNMP arquiva reclamação contra dois procuradores de MT
12.12.17 14h37 » Tribunal de Justiça bloqueia R$ 227 mil das contas de ex-prefeito
11.12.17 15h10 » Odebrecht devolve R$ 1,2 mi e Conselho do MPE arquiva inquérito
10.12.17 17h00 » “Turma do colarinho branco delata porque não aguenta cadeia”
08.12.17 14h00 » MPE investiga contrato de gestão do Hospital de Rondonópolis
07.12.17 15h52 » MPE diz que vereadores fraudaram lei para beneficiar empresa
05.12.17 18h15 » Promotor recorre ao STJ e pede nova prisão de pastor
05.12.17 14h45 » CNMP não vê irregularidades e arquiva reclamação contra Zaque



Copyright 2012 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet