Artigos
  • VICTOR MAIZMAN
    Em qualquer esfera do Poder Público, o cidadão não pode ficar submisso às regras desprovidas de razoabilidade
MPE / CONFISSÕES

Tamanho do texto A- A+
10.04.2017 | 14h18
Curvo diz que MP está “aberto” à delação de Riva
Chefe do MPE diz que órgão espera que ex-presidente da Assembleia apresente provas
Marcus Mesquita/MidiaNews
O procurado-geral de Justiça, Mauro Curvo: MPE espera que Riva apresente provas de suposto esquema
CAMILA RIBEIRO
DA REDAÇÃO

O procurador-geral de Justiça, Mauro Curvo, afirmou que o Ministério Público Estadual (MPE) está “de portas abertas” ao ex-deputado José Geraldo Riva, caso ele tenha interesse em firmar um acordo de colaboração premiada com o órgão.

“[O MPE está aberto] Não só a uma delação dele, como de qualquer pessoa. Qualquer pessoa que nos trouxer conhecimento de qualquer ilegalidade, nós temos por dever funcional de ouvir essa pessoa. E aí, se for uma colaboração premiada, temos que sentar e ver quais condições, quais provas, objetos essa pessoa tem”, disse.

“Qualquer um que está envolvido numa organização criminosa e quiser deixar a organização, colaborar e obter vantagens que a lei prevê nesse tipo de situação, pode nos procurar”, afirmou o procurador.
As declarações foram dadas na manhã desta segunda-feira (10), em entrevista concedida à Rádio Capital FM.

Na ocasião, o procurador-geral disse que, desde que assumiu o comando do MPE, não tratou de qualquer assunto relacionado a uma possível delação do ex-deputado Riva.

“Não tem nada. Estamos aqui no aguardo. A gente espera que ele dê continuidade, apresente as provas que é para possibilitar que a gente possa agir”, disse Curvo.

“O MPE está de portas abertas para qualquer cidadão mato-grossense que tenha conhecimento de ilegalidades e queira nos trazer conhecimento disso. A gente precisa ter conhecimento da ilegalidade para poder atuar”, reiterou o procurador.

No dia 31 de março, Riva prestou depoimento acusando 34 deputados estaduais de outras legisturas de receberem mensalinho para votar com o Executivo.

Sem pressão

Ainda durante a entrevista, Curvo rebateu informações de bastidores que dão conta de que o MPE estaria sendo pressionado, inclusive pelo Poder Executivo, para não aceitar uma eventual delação de Riva.

“Nunca nem ouvi dizer nada nem parecido sobre essa hipótese [pressão]. Posso garantir e falar por esse um mês que venho trabalhando à frente do MPE, nunca aconteceu nada que passe nem perto dessa pressão para que a gente deixe de agir ou tome algum tipo de posição. Nunca aconteceu isso”, afirmou.

Ele disse também que o MPE preza, acima de tudo, pela independência entre os Poderes.

“A gente prima pela legalidade e, sobretudo, pela independência na nossa atuação. Bom deixar claro que o MPE não investiga pessoas, a gente investiga fatos. Os fatos é que vão nos levar as pessoas que estão envolvidas neles. Mas a gente nunca começa uma investigação dizendo que vamos investigar A, B ou C. Vamos investigar um fato, por aí que se inicia uma investigação”, concluiu.


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:
Maio de 2018
24.05.18 10h37 » MPE notifica Cuiabá para comprovar matrícula de 736 crianças
23.05.18 10h01 » MPE denuncia prefeito por dispensa indevida de licitação em MT
23.05.18 09h55 » MPE pede para manter prisões de Kobori, Roque e irmãos Taques
23.05.18 09h53 » MPE arquiva investigação contra prefeito por nepotismo
21.05.18 11h50 » Chefe do MPE diz que AL não tem prerrogativa para soltar Savi
18.05.18 14h57 » Esposa “lavou” R$ 299 mil de propina da EIG para Henry, diz MPE
18.05.18 14h32 » MPE: “Ninguém é denunciado sem que haja elementos mínimos”
17.05.18 17h14 » MPE: deputados receberam R$ 186 mil para não fiscalizar contrato
16.05.18 18h05 » MPE denuncia sete deputados e mais 51 pessoas na Bereré
13.05.18 17h15 » Kobori nega que Paulo e Jorge Taques tenham exigido propina



Copyright © 2018 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet