Artigos
  • JOAQUIM SPADONI
    Os salários que são pagos com nosso dinheiro devem ter critérios claros, pautados e limitados em Lei
  • RENATO NERY
    Apesar dos grande avanços, está-se liquidando o que ainda resta da nobre e festejada profissão
Artigos / MANOEL MELLO FILHO

Tamanho do texto A- A+
14.02.2017 | 18h46
Crise, dívidas e recuperação judicial
Traumas para empreendedores
MANOEL MELLO FILHO

Os ciclos econômicos são historicamente sazonais. Não existe bonança que não acabe assim como não existe crise que dure para sempre.

 

Ocorre que nuca o Brasil viveu um período de crise tão profunda em toda a sua história. A atual situação econômica do país não perdoa nenhum setor econômico, e são grandes as chances de continuar piorando durante os próximos meses.

 

As empresas e os empregos continuam desaparecendo, enquanto placas de “aluga-se” pipocam por onde antes o comércio era fluido e abundante.

 

Quando o empreendedor decide fechar as portas, geralmente ele já tentou de todas as maneiras que imaginou para melhorar seu faturamento e renegociar suas dívidas.

 

O encerramento do negócio ou pedido de falência de uma empresa é absolutamente traumático para o empreendedor que investiu tempo, dinheiro e seus sonhos no empreendimento, assim como para os colaboradores que ficarão desempregados e os credores que não receberão a totalidade de seus créditos.

 

Antes de entrar nessa situação agonizante, ainda existe uma última tentativa de manter as portas abertas.

 

A Recuperação Judicial é uma solução para empresas que precisam de uma ponte para superar essa época turbulenta.

 

A renegociação das dívidas com os credores pelos mecanismos que a Recuperação Judicial proporciona, pode trazer um novo bolsão de oxigênio para que as empresas se mantenham operando nesse período de crítico, e que sem dúvida irá ter um fim nos próximos semestres, como teve fim todas as outras crises econômicas no Brasil e no mundo.

 

Manoel Guilherme Cavalcanti Mello Filho é advogado especialista em Direito Empresarial.


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:
Agosto de 2017
18.08.17 10h02 » R$ 500 mil para o juiz?
18.08.17 10h01 » A "caixa preta" do Judiciário
18.08.17 09h58 » A advocacia
18.08.17 09h57 » As ocupações e suas regularizações
15.08.17 11h21 » Colaboração premiada
15.08.17 11h20 » Medida Provisória Incerta
14.08.17 17h07 » Apreensões de drogas em MT
14.08.17 17h06 » “Nudes” na internet
14.08.17 17h03 » Sobrou pra você!
11.08.17 16h58 » Ser advogado



Copyright 2012 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet