Artigos
  • SÂMYA SANTAMARIA E CLAUDINÉIA SIMON
    Se o seu tataravô praticou um dano ambiental na área rural que agora é de sua propriedade, você irá responder pelo dano
Artigos / MARIA HELENA PÓVOAS

Tamanho do texto A- A+
21.11.2016 | 16h06
Homens do Mato
Com um forte sentimento de honra recebi a medalha
MARIA HELENA PÓVOAS
Com um forte sentimento de honra, recebi nesta quinta-feira, 17 de novembro, a medalha do mérito Homens do Mato, a mais alta honraria concedida pela Polícia Militar de Mato Grosso. 
O simbolismo desta condecoração vai além do reconhecimento aos serviços que prestamos junto à Justiça Eleitoral, visto que é nossa obrigação – minha e da nossa dedicada equipe - manter contínuo esforço para melhorar a qualidade dos serviços, visto que somos servidores públicos.
 
Abro aqui um parêntese para enaltecer a valiosa equipe de servidores do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso, com quem divido não apenas esta, mas todas as manifestações de elogio pelo sucesso das Eleições 2016. A vocês servidores, o meu eterno agradecimento.
 
Mas a Medalha Homens do Mato é maior do que todos nós. Criada na década de 80, esta condecoração se reveste da mais alta honra justamente porque representa a Polícia Militar, uma das mais importantes instituições do Estado, cuja nobre missão é cuidar da preservação, da manutenção e da restauração da segurança e da ordem pública. 
 
Nas Eleições 2016 contamos com o apoio de mais de 5 mil policiais militares, que realizaram brilhante trabalho ao lado da Polícia Civil, da Polícia Federal, Exército, Corpo de Bombeiros e outros parceiros.
 
Mais uma vez tivemos eleições tranquilas, graças ao empenho destes bravos homens e mulheres, sempre a postos para garantir a segurança de todos. Aos “Homens e Mulheres do Mato, a nossa gratidão e o nosso reconhecimento!

Desembargadora Maria Helena Póvoas é presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso.


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:
Junho de 2018
19.06.18 09h10 » Novo CPP: o código da impunidade
19.06.18 09h07 » Justiça Eleitoral não pode julgar servidores
19.06.18 09h00 » Eleições 2018: Toda improbidade gera inelegibilidade?
15.06.18 14h28 » Você pode herdar dívidas impagáveis
15.06.18 13h59 » Auxílio-moradia, um conto de terror?
13.06.18 14h39 » Contra notícia falsa, mais jornalismo
12.06.18 15h01 » Contratos Rurais
12.06.18 15h00 » Teoria da Reserva do Possível no Brasil
12.06.18 14h59 » O tabelamento do frete
12.06.18 14h58 » Brasil, o país das investigações kafkianas



Copyright © 2018 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet