Artigos
  • VINÍCIUS SEGATTO
    Você já se questionou por qual razão ele existe, qual a sua verdadeira aplicabilidade ou, até mesmo, qual é ou será o seu destino?

Tamanho do texto A- A+
16.03.2018 | 15h04
Bereré no Detran
Significado de FDL era “Financiando Dóia Ltda”
DA REDAÇÃO

 

doia

O ex-presidente do Detran-MT, Teodoro Lopes, o "Dóia"

Uma das denúncias anônimas que resultou nas investigações da Operação Bereré, que apura esquema de fraude, propina, desvio e lavagem de dinheiro no Detran-MT, dava conta de que a empresa pivô das propinas, a FDL (atual EIG Mercados), já tinha até apelido.

O denunciante, em ofício ao Ministério Público Federal (MPF), afirmou que o apelido da empresa era “FDL – Financiando Dóia Ltda”, fazendo alusão ao então presidente do Detran-MT e delator do esquema, Teodoro Lopes, o “Dóia”.

A Bereré apura esquema que teria desviado R$ 27,7 milhões da autarquia, que operou de 2009 a 2015.

Segundo as investigações, parte dos valores repassados pelas financeiras à EIG Mercados por conta do contrato com o Detran retornava como propina a políticos, dinheiro esse que era “lavado” pela Santos Treinamento – parceira da EIG no contrato -  e por servidores da Assembleia, parentes e amigos dos investigados.

Veja trecho da denúncia:

print financiando doia ltda


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:
Julho de 2018
13.07.18 16h06 » Conduta vedada
13.07.18 11h01 » Ex-prefeita de Juara
12.07.18 16h02 » Presos na Bereré
11.07.18 17h02 » Esquema milionário
10.07.18 16h36 » Alvo da Rêmora
09.07.18 11h45 » Desvios no Detran
05.07.18 17h56 » Grampolândia
03.07.18 17h50 » “Sono dos justos”
03.07.18 16h57 » MPF e PF: omissão
02.07.18 17h03 » Crime ambiental



Copyright © 2018 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet