Artigos
  • VICTOR MAIZMAN
    Quem exige tributo deve apontar o seu exato valor, com critérios objetivos
  • GISELE NASCIMENTO
    É assustador o tanto de mulheres que têm sido assassinadas em Mato Grosso nos últimos tempos
  • LUIZ FLÁVIO GOMES
    Não agir com igualdade perante todos significa um torpedo contra a própria noção de justiça

Tamanho do texto A- A+
02.03.2018 | 17h36
Propina no Detran
Soma desviada é "astronômica", diz desembargador na decisão
DA REDAÇÃO
jose zuquim nogueira

O desembargador José Zuquim Nogueira: bloqueio de bens

Ao decretar o bloqueio de bens de 14 pessoas e três empresas envolvidas na Operação Bereré, o desembargador José Zuquim Nogueira afirmou que os desvios operados no Detran-MT atingiram "soma astronômica".

De acordo com o Ministério Público Estadual (MPE), mais de R$ 27,7 milhões foram desviados por meio de um esquema de lavagem de dinheiro e pagamento de propina operado de 2009 a 2015.

As empresas EIG Mercados (antiga FDL) e a Santos Treinamento estão no epicentro do escândalo, que beneficiou políticos, empresários e assessores.

"Por mais de cinco anos, estes indivíduos, em tese, vêm se locupletando, ilicitamente, em detrimento dos cofres públicos, sendo estes indícios suficientes a ensejar o deferimento do sequestro de valores, para garantir possível ressarcimento, em caso de condenação”, diz Zuquim na decisão.


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:
Abril de 2018
20.04.18 09h44 » STF & Silval
19.04.18 17h31 » Hospital Jd. Cuiabá
19.04.18 10h25 » Facão no TCE-MT
19.04.18 10h23 » Lucro abusivo
18.04.18 17h48 » Post no Insta
16.04.18 17h53 » No Gaeco
16.04.18 09h57 » Delação no STF
16.04.18 09h44 » Artilharia
16.04.18 09h43 » Ironias da vida
13.04.18 10h17 » 38 réus



Copyright © 2018 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet