Artigos
  • ELVIS KLAUK JR
    Antes de fechar negócio é muito importante verificar se o imóvel está com os respectivos documentos em ordem
  • PAULO LEMOS
    Na política, há um quadro crônico e agudo de delírios, alucinações, desejos, impulsos e compulsões

Tamanho do texto A- A+
20.12.2017 | 10h49
Deu na "Veja"
Grupo JBS sugeriu palestra com a juíza Selma Arruda, que recusou
DA REDAÇÃO
Selma Arruda

A juíza Selma Arruda, da Vara Contra o Crime Organizado de Cuiabá

A revista Veja desta semana trouxe uma reportagem sobre as relações comerciais entre o Grupo JBS e o Instituto Brasiliense de Direito Público (IDP), do qual o ministro Gilmar Mendes é sócio.

Segundo a revista, a JBS – dos irmãos Wesley e Joesley Batista - chegou a patrocinar cursos no IDP.

Em determinada ocasião, segundo a revista, a JBS sugeriu que o instituto organizasse um evento sobre reforma política, que servisse de palco para que formadores de opinião defendessem a anistia ao caixa dois.

O diretor jurídico da JBS, Francisco de Assis e Silva, sugeriu, inclusive, nomes de palestrantes.

Um destes nomes era o da juíza Selma de Arruda, da Vara Contra o Crime Organizado de Cuiabá.  Selma chegou a ser convidada, mas não aceitou.


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:
Janeiro de 2018
16.01.18 16h03 » Duodécimo
13.01.18 09h40 » Deu na Veja
10.01.18 16h28 » Staff de Taques
09.01.18 11h12 » Ofensa no Whats
06.01.18 11h52 » Justiça "cruel"
02.01.18 14h42 » Cedidos ao TJ
02.01.18 14h40 » Efeito Lava Jato
Dezembro de 2017
28.12.17 16h43 » Escolha de Taques
27.12.17 16h25 » "Estragos"
26.12.17 17h40 » Deu no "Estadão"



Copyright © 2018 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet