Artigos
  • GONÇALO ANTUNES DE BARROS NETO
    O culto à decisão da maioria, a vontade geral capitaneada pelo legislador, foi substituída pela vontade constitucional

Tamanho do texto A- A+
27.10.2017 | 15h30
Ex-Comendador
Defesa de João Arcanjo Ribeiro quer reduzir pena por assassinatos
DA REDAÇÃO
joão arcanjo ribeiro rindo

Ex-chefe do crime organizado em MT, Arcanjo conta os dias para deixar a prisão

A defesa de João Arcanjo Ribeiro entrou, na 2ª Vara Criminal de Cuiabá, com um pedido para extinguir a condenação de crime hediondo tipificado. A solicitação do ex-bicheiro foi encaminhada ao Ministério Público Estadual (MPE), que dará um parecer para ser analisado pela Justiça.

O objetivo da medida é garantir, com maior rapidez, a progressão da pena. O ex-chefe do crime organizado em Mato Grosso conta as horas, os dias e os meses para deixar a prisão. Atualmente, JAR está recolhido a uma cela da Penitenciária Central do Estado, no bairro Paschoal Ramos, em Cuiabá.

Em 2013, o ex-Comendador foi sentenciado a 19 anos de prisão pelo assassinato do empresário Sávio Brandão de Lima Júnior, que era dono do jornal Folha do Estado (ja extinto). Em 2002, ele já havia sido condenado a 44 anos de prisão pela morte do radialista Rivelino Brunini, motivada pela disputa do controle da jogatina (caça-níqueis) em Mato Grosso.


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:
Fevereiro de 2018
20.02.18 16h14 » R$ 804 mil
20.02.18 16h10 » Grampolândia
20.02.18 08h54 » Fator paletó
19.02.18 17h47 » Detran & propina
19.02.18 16h03 » Madrugou
19.02.18 16h02 » Só no Bereré
19.02.18 11h50 » Cerco fechado
19.02.18 11h47 » Operação Bereré
17.02.18 09h32 » Grampos S/A
17.02.18 09h31 » Delação de Dóia



Copyright © 2018 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet