Artigos
  • FRANCISCO BRITO JUNIOR
    Os partidos pequenos precisam traçar estratégias para continuar sua existência por meio de registro de candidatos com força eleitoral
  • ANTONIO SÉRGIO PITOMBO
    Este tipo de profissional do Direito engana a si mesmo e a seus clientes
  • JOSÉ RENATO CORDOVEZ
    MT e outros Estados erraram ao instituir tarifas sobre a base de cálculo da energia elétrica
  • LUIZ FLÁVIO GOMES
    Depois de uma devastadora recessão econômica e uma série de instabilidades políticas, vivemos uma ressaca dramática

Tamanho do texto A- A+
23.10.2017 | 11h47
Pediu à Justiça
Conselheiro quer reaver 15 relógios de luxo apreendidos em operação
DA REDAÇÃO
José Carlos Novelli

José Carlos Novelli, conselheiro do TCE-MT: coleção de relógios de luxo

Afastado do Tribunal de Contas de Mato Grosso por decisão da Justiça, o conselheiro José Carlos Novelli não veria a hora de ter seus quinze relógios de volta.

Ele pediu à Justiça a devolução de todos, apreendidos na Operação Malebolge, aquela que investiga um esquema de desvio de dinheiro público, depois da "delação monstruosa" do ex-governador Silval Barbosa (PMDB).

A informação é do jornalista Lauro Jardim, em sua coluna no jornal O Globo. Segundo ele, Novelli só coleciona coisa boa: quatro Rolex, dois Baume & Mercier, dois Raymond Weil e dois Cartier. Além de Bvulgari, Natan, Tag Heuer, Mont Blanc e H. Stern - esse, um de cada.

Um Rolex Oyester Perpetual, por exemplo, um dos apreendidos, sai na faixa de R$ 20 mil.

Por meio de nota, a defesa do conselheiro alegou que os objetos foram comprados muito antes dos fatos investigados, afastando qualquer possibilidade de terem sido adquiridos com meios ilícitos. E, na petição à Justiça,  foram a anexados comprovantes das datas de aquisição de cada um dos bens. O pedido será julgado pelo ministro Luiz Fux, relator do caso.

Novelli foi afastado do TCE com os colegas Antônio Joaquim, Valter Albano, Sérgio Ricardo e Valdir Teis. Na delação, o ex-governador acusou Novelli de pedir R$ 53 milhões, em 2012, para não prejudicar o andamento de obras do programa MT Integrado, de pavimentação de rodovias.


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:
Fevereiro de 2018
19.02.18 17h47 » Detran & propina
19.02.18 16h03 » Madrugou
19.02.18 16h02 » Só no Bereré
19.02.18 11h50 » Cerco fechado
19.02.18 11h47 » Operação Bereré
17.02.18 09h32 » Grampos S/A
17.02.18 09h31 » Delação de Dóia
15.02.18 09h56 » Suspeita no Fies
14.02.18 10h00 » Após as 17h
13.02.18 11h14 » Tensão no TJ



Copyright © 2018 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet