Artigos
  • LUIZ FLÁVIO GOMES
    O habeas corpus protocolado em favor do ex-presidente Lula começou juridicamente errado

Tamanho do texto A- A+
05.10.2017 | 11h56
Sodoma 5
Delatores não querem ficar "cara a cara" com os réus de ação penal
DA REDAÇÃO
Selma Arruda 18-09-2017

A juíza Selma Arruda, que deverá analisar pedido de delatores

Os empresários Edézio Corrêa e Juliano César Volpato, sócios do Auto Posto Marmeleiro e da Saga Comércio e Serviço Tecnologia e Informática Ltda., além de delatores da 5ª fase da Operação Sodoma, pediram para não ter que ficar "cara a cara" com os réus da ação penal derivada da ação policial.

Os depoimentos dos dois embasaram as investigações sobre o suposto esquema que teria causado prejuízo de R$ 8,1 milhões aos cofres do Estado, entre 2011 e 2014, por meio da exigência do pagamento de propina a ambos, em troca do favorecimento em contratos com o Estado, cujas licitações eram fraudadas e os valores pagos eram superfaturados em favor das empresas.

Em requerimento à juíza Selma Arruda, eles pediram para ser dispensados das audiências em que os envolvidos estarão presentes e que, quando tiverem que prestar depoimento, não tenham contato com os réus. As audiências, no entanto, estão sem data definida, em razão de o processo ainda estar suspenso.


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:
Julho de 2018
13.07.18 16h06 » Conduta vedada
13.07.18 11h01 » Ex-prefeita de Juara
12.07.18 16h02 » Presos na Bereré
11.07.18 17h02 » Esquema milionário
10.07.18 16h36 » Alvo da Rêmora
09.07.18 11h45 » Desvios no Detran
05.07.18 17h56 » Grampolândia
03.07.18 17h50 » “Sono dos justos”
03.07.18 16h57 » MPF e PF: omissão
02.07.18 17h03 » Crime ambiental



Copyright © 2018 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet