Artigos
  • JOÃO PAULO OLIVEIRA
    No processo eleitoral atual há uma enorme preocupação com relação a informações falsas que são passadas no que tange a uma série de situações e candidatos

Tamanho do texto A- A+
04.10.2017 | 18h25
Resposta ao MPE
Orlando Perri critica tentativa de "forçar" delações premiadas
DA REDAÇÃO
orlando perri

O desembargador Orlando Perri, que criticou parecer do MPE

O desembargador Orlando Perri, do Tribunal de Justiça, criticou o fato de o Ministério Público Estadual (MPE) ter formulado pareceres no sentido de que alguns alvos da Operação Sodoma, como o procurador aposentado Chico Lima, deveriam retornar à prisão.

Durante sessão de julgamento que manteve os alvos em liberdade, nesta quarta-feira (4), Perri refutou o argumento de que os acusados não deveriam continuar soltos porque não confessaram os crimes e não colaboraram com a Justiça.

Ao contrário de outros réus, como o ex-governador Silval Barbosa (PMDB).

“Não existe lei nenhuma dizendo que prisão preventiva deve fazer parte de acordo de delação premiada. Tanto que os advogados até reclamam que, na 7ª Vara Criminal [onde os processos tramitam], ou se confessa, ou se delata ou fica preso. Isso é forçar a pessoa a fazer delação premiada, é um crime contra a dignidade humana”, afirmou o desembargador.


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:
Julho de 2018
13.07.18 16h06 » Conduta vedada
13.07.18 11h01 » Ex-prefeita de Juara
12.07.18 16h02 » Presos na Bereré
11.07.18 17h02 » Esquema milionário
10.07.18 16h36 » Alvo da Rêmora
09.07.18 11h45 » Desvios no Detran
05.07.18 17h56 » Grampolândia
03.07.18 17h50 » “Sono dos justos”
03.07.18 16h57 » MPF e PF: omissão
02.07.18 17h03 » Crime ambiental



Copyright © 2018 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet