Artigos
  • THAYSON HENRIQUE MOTA
    Tribunais inferiores continuavam a proferir decisões pela formação de grupo econômico sustentando o poder de comando em face da mera identidade de sócios
  • RODRIGO CARVALHO
    Não cabe a nenhum órgão de controle interno ou externo e ao Judiciário criar limites à função do procurador
  • RENATO NERY
    Quanta gente não se embriagou com milionários cargos públicos supridos pela desenfreada corrupção?
  • VICTOR MAIZMAN
    A Constituição impõe que no tocante ao ICMS, quanto mais essencial for o produto ou serviço, menor deve ser a alíquota

Tamanho do texto A- A+
27.09.2017 | 16h54
Alvo de delação
Ministro Blairo Maggi evita comentar sobre os escândalos
DA REDAÇÃO

Alair Ribeiro/MidiaNews

Blairo Maggi

Ministro Maggi: saída pela tangente, quando o assunto é delação de Silval

Ministro da Agricultura, Blairo Maggi (PP) tem se esforçado para passar longe dos escândalos que o envolvem e ao Governo Temer. Na terça-feira (26), em São Paulo, em evento sobre a promoção do consumo de carne suína no Brasil, ele  evitou comentar sobre política e investigações envolvendo seu nome, durante coletiva. Questionado sobre a busca realizada pela Polícia Federal em seu apartamento, em Brasília, no começo do mês, o ministro foi sucinto: “Não vim aqui para isso.”

Em seguida, Maggi foi questionado sobre as denúncias envolvendo o presidente Temer e, novamente, se recusou a comentar o assunto: “Sou apolítico.” Enquanto isso, o ministro dá sequência às viagens internacionais: na terça, ele viajou para missões comerciais no Peru e na Bolívia. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Como se recorda, no dia 14, agentes da PF fizeram buscas e apreensões no apartamento de Maggi. Eles deixaram o local com um malote e uma matriz de computador (CPU). A busca ocorreu no âmbito da Operação Malebolge, 12ª fase da Ararath, que investiga esquema de corrupção em Mato Grosso. Maggi é citado na delação "monstruosa" do ex-governador Silval Barbosa (PMDB).


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:
Outubro de 2017
16.10.17 15h58 » Efeito “subida”
16.10.17 11h54 » Equívoco
16.10.17 11h50 » Contrato suspeito
14.10.17 11h36 » Grampos no STJ
14.10.17 11h33 » Decisão do STJ
14.10.17 09h37 » Cartas Marcadas
13.10.17 18h02 » Acusada de tortura
13.10.17 18h01 » Grampos e patente
11.10.17 11h34 » Grampos S/A
10.10.17 18h07 » “Vingança”



Copyright 2012 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet