Artigos
  • FRANCISCO FAIAD
    A Portaria 1129 do Ministério do Trabalho e a caracterização do trabalho escravo
  • NALIAN CINTRA
    A mediação é uma ferramenta de extrema relevância para a estabilidade no mundo empresarial

Tamanho do texto A- A+
12.07.2017 | 14h25
Perplexidade
Desembargador: juíza "esqueceu" de Marcel de Cursi
DA REDAÇÃO
Alberto Ferreira

O desembargador Alberto Ferreira, que criticou conduta de juíza

Ao determinar a soltura do ex-secretário de Estado de Fazenda, Marcel de Cursi, o desembargador Alberto Ferreira deu uma "bronca" na juíza Selma Arruda, da Vara Contra o Crime Organizado da Capital.

Segundo ele, a magistrada "esqueceu" de tratar Cursi com a mesma isonomia com a qual tratou os demais réus da Operação Sodoma, a exemplo do ex-governador Silval Barbosa (PMDB), solto no mês passado após confessar os crimes.

Marcel de Cursi estava preso desde setembro de 2015, no Centro de Custódia da Capital

"Causando-nos, de resto, certa perplexidade o fato da juíza da causa, curiosamente, deslembrar-se de emprestar concretude ao princípio isonômico, com igual tratamento aos demais integrantes da agremiação criminosa, subordinados daqueloutro [Silval], suposto cabeça. Encimado nonsense!", disse Ferreira.


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:
Outubro de 2017
23.10.17 11h47 » Pediu à Justiça
23.10.17 11h45 » Escutas ilegais
21.10.17 11h40 » Grampolândia
21.10.17 11h39 » Duodécimo
20.10.17 17h37 » Programa de Silval
20.10.17 16h36 » Efeito Gérson
20.10.17 16h34 » "Escravidão"
20.10.17 16h33 » Segurança
19.10.17 09h25 » Grampos e fôlego
17.10.17 17h29 » Efeito STJ



Copyright 2012 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet