Artigos
  • MAURO VIVEIROS
    O delator estará sempre em melhores condições morais que os delatados, que costumam negar crimes contra evidências
  • VICTOR MAIZMAN
    Expediente traz insegurança jurídica, uma vez que sua edição gera efeitos, mesmo sendo provisória

Tamanho do texto A- A+
13.06.2017 | 11h21
Rombo bilionário
Combate à sonegação vai gerar ações da Defaz
DA REDAÇÃO

O trabalho da Procuradoria Geral do Estado (PGE) no combate à sonegação de impostos em Mato Grosso pode gerar mais demanda para a Delegacia Fazendária (Defaz) e até resultar em eventuais novas operações policiais.

De acordo com o procurador-geral do Estado, Rogério Gallo, a meta é recuperar, até o final do ano, cerca de R$ 300 milhões devidos por contribuintes ao Governo, valor equivalente a 1% do total da dívida ativa, que atingiu a casa dos R$ 30 bilhões.

Entre aos processos que tramitam na PGE, muitos revelam o crime de sonegação fiscal. Os casos já estão sendo compartilhados com as autoridades policiais responsáveis.


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:
Agosto de 2017
17.08.17 11h06 » Após polêmica
16.08.17 16h08 » Holerite gordo
16.08.17 11h42 » Salário de juiz
15.08.17 16h47 » Continua preso
15.08.17 11h11 » De volta ao Face
15.08.17 11h09 » Prisões “vazadas”
15.08.17 11h06 » Meio milhão
14.08.17 11h57 » Há quase 30 anos
14.08.17 11h54 » Operação Zelotes
11.08.17 17h21 » Deu no "Globo"



Copyright 2012 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet