Artigos
  • MAURO VIVEIROS
    O delator estará sempre em melhores condições morais que os delatados, que costumam negar crimes contra evidências
  • VICTOR MAIZMAN
    Expediente traz insegurança jurídica, uma vez que sua edição gera efeitos, mesmo sendo provisória

Tamanho do texto A- A+
12.06.2017 | 16h52
Delação em risco
Ex-secretário teria escondido ouro
DA REDAÇÃO

Um ex-secretário de Estado, enfiado até o pescoço nos esquemas de corrupção da era Silval Barbosa (PMDB), pode sofrer um duro revés perante o Ministério Público e a Justiça.

Após entregar parte dos esquemas e ganhar a liberdade - ele ficou preso, por meses, no Centro de Custódia de Cuiabá -, ele fez uma delação bombástica, cujos efeitos ainda causarão muito tumulto em várias esferas do poder em Mato Grosso.

A questão, segundo fonte da coluna, é que o moço não teria falado a verdade, em pelo menos um quesito: a quantidade de ouro que mantinha sob sua guarda. Como se sabe, parte dos milhões desviados era comprada em ouro, para evitar movimentação bancária.

O ex-secretário teria, simplesmente, omitido do MPE e da Justiça possuir mais alguns quilinhos do metal precioso...


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:
Agosto de 2017
17.08.17 11h06 » Após polêmica
16.08.17 16h08 » Holerite gordo
16.08.17 11h42 » Salário de juiz
15.08.17 16h47 » Continua preso
15.08.17 11h11 » De volta ao Face
15.08.17 11h09 » Prisões “vazadas”
15.08.17 11h06 » Meio milhão
14.08.17 11h57 » Há quase 30 anos
14.08.17 11h54 » Operação Zelotes
11.08.17 17h21 » Deu no "Globo"



Copyright 2012 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet