Artigos
  • VICTOR MAIZMAN
    Tratamento diferenciado imposto pela Constituição será benéfico e não maléfico às empresas de pequeno porte
  • FELIPE GUERRA
    Infelizmente, hoje os cidadãos mostram-se incapazes de fazer coisas que não lhes tragam gratificação pessoal

Tamanho do texto A- A+
12.04.2017 | 09h21
Alvo do STF
Maggi lamenta "grande constrangimento"
DA REDAÇÃO

O ministro da Agricultura Blairo Maggi divulgou nota, na noite de terça-feira (11), negando ter recebido R$ 12 milhões da construtora Odebrecht para sua campanha ao Governo de Mato Grosso em 2006.

A informação veio à tona com a divulgação da lista de dezenas de políticos que passaram a ser alvo de inquéritos por ordem do ministro do STF, Edson Fachin.

Lamento que meu nome tenha sido incluído numa lista de 108 pessoas citadas em delações da construtora Odebrecht, sem que eu tivesse qualquer possibilidade de acesso ao conteúdo da citação para me defender”, escreveu.

Maggi disse ainda que causa “grande constrangimento” ter a honra e dignidade maculadas, “numa situação na qual não sei do que sou acusado”.

Ele afirmou ainda que não recebeu doações da Odebrecht para suas campanhas e que não tem ou teve qualquer relação com a empresa e seus dirigentes.

“Tenho minha consciência tranquila de que nada fiz de errado", finalizou.


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:
Setembro de 2017
21.09.17 17h56 » “Desplante”
21.09.17 10h12 » “Parcialidade”
21.09.17 10h10 » É guerra!
20.09.17 17h55 » No Facebook
20.09.17 17h52 » Grampolândia
20.09.17 17h49 » Jarbas afastado
19.09.17 15h33 » Maggi na mira
18.09.17 17h48 » Comando do TCE
18.09.17 17h46 » Queixa-crime
14.09.17 15h57 » Operação da PF



Copyright 2012 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet