Artigos
  • VICTOR MAIZMAN
    Quem exige tributo deve apontar o seu exato valor, com critérios objetivos
  • GISELE NASCIMENTO
    É assustador o tanto de mulheres que têm sido assassinadas em Mato Grosso nos últimos tempos
  • LUIZ FLÁVIO GOMES
    Não agir com igualdade perante todos significa um torpedo contra a própria noção de justiça

Tamanho do texto A- A+
12.04.2017 | 09h21
Alvo do STF
Maggi lamenta "grande constrangimento"
DA REDAÇÃO

O ministro da Agricultura Blairo Maggi divulgou nota, na noite de terça-feira (11), negando ter recebido R$ 12 milhões da construtora Odebrecht para sua campanha ao Governo de Mato Grosso em 2006.

A informação veio à tona com a divulgação da lista de dezenas de políticos que passaram a ser alvo de inquéritos por ordem do ministro do STF, Edson Fachin.

Lamento que meu nome tenha sido incluído numa lista de 108 pessoas citadas em delações da construtora Odebrecht, sem que eu tivesse qualquer possibilidade de acesso ao conteúdo da citação para me defender”, escreveu.

Maggi disse ainda que causa “grande constrangimento” ter a honra e dignidade maculadas, “numa situação na qual não sei do que sou acusado”.

Ele afirmou ainda que não recebeu doações da Odebrecht para suas campanhas e que não tem ou teve qualquer relação com a empresa e seus dirigentes.

“Tenho minha consciência tranquila de que nada fiz de errado", finalizou.


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:
Abril de 2018
19.04.18 17h31 » Hospital Jd. Cuiabá
19.04.18 10h25 » Facão no TCE-MT
19.04.18 10h23 » Lucro abusivo
18.04.18 17h48 » Post no Insta
16.04.18 17h53 » No Gaeco
16.04.18 09h57 » Delação no STF
16.04.18 09h44 » Artilharia
16.04.18 09h43 » Ironias da vida
13.04.18 10h17 » 38 réus
11.04.18 11h50 » Conciliação



Copyright © 2018 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet