Artigos
  • JOAQUIM SPADONI
    Não há desenvolvimento econômico e social de um país fundado em fraudes e esquemas de corrupção

Tamanho do texto A- A+
31.03.2017 | 18h23
Aperto nas contas
TJ tenta se descolar de problemas do Executivo
DA REDAÇÃO
Rui Ramos

O presidente do TJ, desembargador Rui Ramos: autonomia dos Poderes

O presidente do Tribunal de Justiça (TJ-MT), desembargador Rui Ramos, ainda que de forma delicada, afirmou que o Poder Judiciário já está com suas finanças apertadas e não tem como aumentar sua “contribuição” com o Governo.

O Executivo planeja implantar um teto de gastos em Mato Grosso e pretende englobar todos os demais Poderes e instituições.

Um dos grandes problemas do Executivo é a folha de pagamento do funcionalismo público. Reiteradas vezes, o governador Pedro Taques (PSDB) afirmou que reajustes “irresponsáveis” concedidos na gestão passada trazem problemas ao caixa.

“Aí pode dizer: ‘Olha, mas aqui, temos uns problemas com servidores públicos do Executivo, que tiveram no Governo anterior isso e aquilo’. Não é uma questão nossa. Nossa questão é que temos autonomia administrativa e financeira”, disse o presidente do TJ.

“O que eu preciso é o repasse, que é constitucional, e com ele fazermos nossa gestão. Claro e evidente que temos que chegar num denominador comum de razoabilidade para todos os Poderes”, minimizou Rui Ramos.


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:
Maio de 2017
24.05.17 14h29 » Big Brother
24.05.17 09h31 » "A" pergunta
24.05.17 09h27 » Efeito grampos
23.05.17 11h39 » Contra a Avianca
23.05.17 11h38 » Grampolândia
23.05.17 11h37 » Efeito JBS?
22.05.17 14h44 » Rêmora
22.05.17 14h43 » Leves e soltos
22.05.17 14h42 » Grampos
22.05.17 14h42 » Propina



Copyright 2012 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet