Artigos
  • VICTOR MAIZMAN
    Se agente público pode agir de forma discricionária, Constituição censura atitudes incoerentes

Tamanho do texto A- A+
29.03.2017 | 18h26
Condenado
Riva é "extremamente ganancioso", diz juíza
DA REDAÇÃO
Selma Arruda

A juíza Selma Arruda que condenou o ex-deputado José Riva

Na decisão em que condenou o ex-deputado José Riva por peculato e lavagem de dinheiro, a juíza Selma Arruda, da Vara Contra o Crime Organizado da Capital, o classificou como uma pessoa “extremamente gananciosa”.

Segundo a magistrada, Riva tratava a coisa pública como se fosse sua, "praticando os desvios em favor próprio, para aquisição de bens, quitação de dívidas ilicitamente contraídas durante a campanha eleitoral e até mesmo para beneficiar seus comparsas".

“Não há dados concretos que me façam aquilatar sua personalidade, embora já tenha deixado antever que é pessoa extremamente gananciosa e relativiza seus escrúpulos quando se trata de enriquecer”, disse a juíza na decisão.

O ex-deputado foi condenado a 21 anos e 8 meses de prisão, mas poderá recorrer em liberdade. A sentença proferida nesta terça-feira (28) é relativa a desdobramentos da Operação Arca de Noé, que apura esquemas que teriam desviado dezenas de milhões na Assembleia Legislativa entre o final dos anos 90 e início dos anos 2000, quando Riva presidia a Mesa Diretora.


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:
Maio de 2017
24.05.17 14h29 » Big Brother
24.05.17 09h31 » "A" pergunta
24.05.17 09h27 » Efeito grampos
23.05.17 11h39 » Contra a Avianca
23.05.17 11h38 » Grampolândia
23.05.17 11h37 » Efeito JBS?
22.05.17 14h44 » Rêmora
22.05.17 14h43 » Leves e soltos
22.05.17 14h42 » Grampos
22.05.17 14h42 » Propina



Copyright 2012 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet