Artigos
  • VICTOR MAIZMAN
    Se agente público pode agir de forma discricionária, Constituição censura atitudes incoerentes

Tamanho do texto A- A+
28.03.2017 | 18h24
Ararath
Demora em operação gera questionamentos
DA REDAÇÃO
Silval Barbosa

O ex-governador Silval Barbosa, que ainda não foi denunciado na Operação Ararath

Muita gente ligada ao Judiciário e ao Ministério Público já começa a questionar o porquê da demora nos desdobramentos da Operação Ararath, deflagrada pela PF em dezembro de 2013.

Apesar de já ter apresentado mais de 20 denúncias e conseguido restituir recursos que superam o meio bilhão de reais, o MPF ainda não avançou em muitas frentes - e não denunciou formalmente, por exemplo, o ex-governador Silval Barbosa.

Silval foi alvo da 5ª fase da operação, no dia 20 de maio de 2014. Ao todo, a Ararath já teve 13 fases até agora.

O ex-governador está preso desde setembro de 2015, mas em decorrência da Operação Sodoma, da Polícia Civil.

 


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:
Maio de 2017
24.05.17 14h29 » Big Brother
24.05.17 09h31 » "A" pergunta
24.05.17 09h27 » Efeito grampos
23.05.17 11h39 » Contra a Avianca
23.05.17 11h38 » Grampolândia
23.05.17 11h37 » Efeito JBS?
22.05.17 14h44 » Rêmora
22.05.17 14h43 » Leves e soltos
22.05.17 14h42 » Grampos
22.05.17 14h42 » Propina



Copyright 2012 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet