Artigos
  • VICTOR MAIZMAN
    Se agente público pode agir de forma discricionária, Constituição censura atitudes incoerentes

Tamanho do texto A- A+
20.03.2017 | 17h46
“Braço” de Nadaf
Delação pode incriminar novos personagens
DA REDAÇÃO
Karla Cintra

ex-secretária de Nadaf, Karla Cintra: delação ao MPE

delação premiada da ex-funcionária do ex-secretário Pedro Nadaf na Fecomércio, Karla Cintra, pode revelar nomes até então desconhecidos nas investigações da Operação Sodoma

Karla chegou a ser presa durante a operação, mas foi solta mediante fiança. Ela confessou que emprestou seu nome para Nadaf abrir uma empresa de fachada, empresa esta que era utilizada para lavar dinheiro de propinas pagas por empresários. 

Considerada ex-“braço-direito” de Nadaf, a expectativa é que sua colaboração com a Justiça possa revelar ainda mais esquemas envolvendo seu ex-chefe e outros empresários, uma vez que o próprio Ministério Público Estadual (MPE) já apontou que Nadaf usava a Fecomércio como um “balcão de negócios”.


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:
Maio de 2017
24.05.17 14h29 » Big Brother
24.05.17 09h31 » "A" pergunta
24.05.17 09h27 » Efeito grampos
23.05.17 11h39 » Contra a Avianca
23.05.17 11h38 » Grampolândia
23.05.17 11h37 » Efeito JBS?
22.05.17 14h44 » Rêmora
22.05.17 14h43 » Leves e soltos
22.05.17 14h42 » Grampos
22.05.17 14h42 » Propina



Copyright 2012 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet