Artigos
  • GISELE NASCIMENTO
    A lei garante à gestante o direito de pleitear do futuro pai os alimentos que sejam necessários durante a gravidez
  • RENATA MORAES
    Está mais do que na hora de extirparmos de nossas cabeças que o trabalhador não tem noção de seus direitos
STF / TRANSAÇÃO COM FACTORING

Tamanho do texto A- A+
06.09.2017 | 08h48
Irmão de Silval avalizou dívida de R$ 1 milhão de Sérgio Ricardo
Acusação consta em delação premiada de Antônio Barbosa; dinheiro era para campanha eleitoral
Marcos Bergamasco/TCE-MT
O conselheiro afastado do TCE, ex-deputado estadual Sérgio Ricardo
THAIZA ASSUNÇÃO
DA REDAÇÃO

O empresário Antônio Barbosa, também conhecido como "Toninho Barbvosa", irmão do ex-governador Silval Barbosa (PMDB), afirmou ter avalizado uma dívida de campanha do ex-deputado estadual Sérgio Ricardo, no montante de R$ 1 milhão, com a factoring do empresário Ricardo Novis Neves, em 2010.

A informação consta na delação premiada firmada entre Antônio Barbosa e a Procuradoria-eral da República (PGR), homologada no dia 9 de agosto pelo ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF). 

Atualmente, Sérgio Ricardo está afastado do cargo de conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE).

Segundo Toninho, após o período de campanha eleitoral de 2010, Silval informou que havia assumido uma dívida de campanha de Sérgio Ricardo e pediu para que ele avalizasse a quantia na factoring, onde o ex-deputado captou o dinheiro.  

Conforme o Antônio Barbosa, Sérgio Ricardo tinha uma relação de “irmão” com Ricardo Novis.

“(...) Que o declarante avalizou uma nota promissória assinada por Sérgio Ricardo e avalizada pelo declarante, não se recordando se o montante apontado na nota promissória era de R$ 600.000,00 ou R$ 400.000,00. Que além da nota promissória o declarante emitiu um cheque de R$ 500.000,00, do Banco HSCB, agência 1044 (Matupá/M1), conta-corrente 161620”, diz trecho da delação.

Antônio Barbosa declarou que, após alguns meses, Silval quitou a dívida com Ricardo Novis.

“(...) Que o declarante, depois de quitada a dívida, procurou Ricardo Novis Neves e solicitou a restituição do cheque, porém Ricardo Novis Neves não devolveu, sob o argumento de que o cheque estava em outro local, ao que parece, uma chácara, e passado o tempo o declarante desistiu, pois o cheque já estava prescrito”, diz outro trecho da delação.

Veja fac-símile de trecho da delação: 

 

Outro lado

A reportagem tentou, mas não conseguiu contato com o ex-deputado Sérgio Ricardo. 


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:
Fevereiro de 2018
24.02.18 10h02 » Ministro do STF quebra sigilo bancário da empresa de secretário de MT
24.02.18 09h48 » STF decide sobre fim do foro privilegiado até o final de março
23.02.18 17h58 » Governo do Estado paga “dívida” e escapa de intervenção federal
23.02.18 14h36 » Será 'entre ruim e trágico' se o STF reverter prisão após 2ª instância, diz Barroso
22.02.18 09h39 » Na pauta do STF, ação sobre auxílio-moradia começa a ser instruída agora
21.02.18 10h12 » Ministro nega pedido de Emanuel para cancelar delação de Silval
21.02.18 10h11 » STF concede HC coletivo a todas as presas grávidas e mães de crianças
20.02.18 17h54 » Ministro do STF manda transferir 2 travestis para presídio feminino
15.02.18 15h02 » Ex-assessor de Silval pede ao STF para sair da prisão domiciliar
15.02.18 09h12 » Competência para julgar caso Cristiane Brasil é do Supremo



Copyright © 2018 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet