Artigos
Enquetes

Você acha que a Lava Jato corre o risco de ser inviabilizada pela lentidão da Justiça?

  • Sim
  • Não
Terça, 21 de março de 2017, 11h14

Tamanho do texto A- A+
STF / PODER JUDICIÁRIO
Presidente do STF, Cármen Lúcia anuncia que vai se aposentar em 2018
Ministra quer voltar a dar aulas na PUC-MG, onde participou de palestra nesta segunda-feira
Divulgação
A ministra Cármen Lúcia, presidente do STF, que pretende se aposentar no início de 2018
DE O DIA

Minas Gerais - A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, afirmou nesta segunda-feira  que pretende se aposentar da Corte e que isso deverá ocorrer já no início de 2018. 

A ministra afirmou que quer voltar a dar aula na Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC), em Belo Horizonte. Cármen Lúcia é professora licenciada da instituição, lotada na Faculdade Mineira de Direito (FMD). "Estou com saudades dos meus meninos", disse, se referindo aos alunos. 

A presidente deu palestra em aula inauguração da faculdade na manhã desta segunda. Na chegada à escola, passou por protesto contra o STF e foi chamada por uma manifestante de golpista. A ministra avaliou como normal o protesto. "É da democracia. Se não fosse aqui, seria na sala de aula", afirmou. Confirmado o desejo de se aposentar, a ministra não completaria os dois anos de mandato previstos para o cargo. 

A ministra assumiu o posto em setembro de 2016Durante a palestra, a ministra afirmou ainda que a morte de seu pai, Florival Rocha, em fevereiro, também contribuiu para que começasse a pensar em retornar a Minas Gerais. Acho que tenho a alma engarranchada em alguma árvore do norte de Minas", disse. A ministra é de Montes Claros. Seu pai morava em Espinosa, ambas cidades da região norte do Estado.

 

 


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:
Abril de 2017
20.04.17 15h16 » STF recebe ação contra MP que prevê novas concessões
13.04.17 18h27 » MPF diz que Pagot agiu como "interlocutor" de propina a Maggi
13.04.17 08h45 » Fachin cobra julgamento de ação sobre doação de sangue
13.04.17 08h24 » Ministro libera vídeos com delações da Odebrecht
12.04.17 08h51 » Ministro liberta mães para garantir proteção a menores
12.04.17 08h41 » Blairo recebeu R$ 12 mi da Odebrecht, dizem delatores
11.04.17 08h54 » Negado mandado de segurança sobre desconto por greve no MPU
10.04.17 11h59 » Ministro arquiva inquérito contra deputado Marco Feliciano
06.04.17 17h50 » STF suspende aposentadoria a deputados de MT
06.04.17 11h34 » STF libera propagandas sobre reforma da Previdência



Copyright 2012 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet