Artigos
  • RENATO NERY
    Não é sem motivo que se tornou um grande jornalista. Não sei se ele perseguia as notícias ou se estas o perseguiam
  • LEOMAR DARONCHO
    A “Reforma” não toca na questão do aperfeiçoamento e das possibilidades da efetiva atuação sindical
STF / MORTE DE TEORI

Tamanho do texto A- A+
19.01.2017 | 18h02
Regimento prevê que relator da Lava Jato será ministro nomeado por Temer
Regra é que processos sejam enviados ao substituto a ser escolhido pelo presidente
Reprodução
O presidente Michel Temer, que deverá nomear novo ministro
FLÁVIO COSTA
DO UOL

A ser nomeado pelo presidente Michel Temer, o novo ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) que assumir a vaga de Teori Zavascki, falecido em um acidente de avião nesta sexta-feira (19), será o relator dos processos da Lava Jato na mais alta corte do país. 

É o que prevê o regimento interno do STF, em seu artigo 38, inciso IV, que fala que o relator é substituído "em caso de aposentadoria, renúncia e morte pelo ministro a ser nomeado para a vaga". 

"Na prática, quem Temer nomear para o lugar do ministro Teori será o novo relator da Lava Jato. O regimento é bem claro quanto a isso", afirma o advogado e professor de Direito Penal, Leonardo Pantaleão. 

De acordo com a Constituição, cabe ao Presidente da República escolher os integrantes da Suprema Corte brasileira. O indicado para o cargo precisa ser sabatinado e aprovado por maioria absoluta. pelo Senado Federal. 

Pantaleão explica que o regimento do STF prevê outras hipóteses para a substituição de relatores em processos da mais alta corte do país: a exemplo de um novo sorteio ou escolha por votação entre ministros. Mas de acordo com o especialista, essas regras não se aplicam. 

"Há previsão, por exemplo, de o novo relator ser aquele que tiver proferido o primeiro voto vencedor no processo, acompanhando o do relator anterior, mas isso ainda não aconteceu. Ainda não tivemos um voto do relator, pois os processos da Lava Jato no Supremo, em sua maioria, ainda estão na fase de inquérito ou de instrução de processual", explica o especialista. 

Pantaleão afirma que os processos da Lava Jato "fatalmente" sofrerão atrasos. "O novo relator, seja quem for, precisará se inteirar de todo os processos relacionados à Lava Jato e isso, obviamente, leva muito tempo".


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:
Junho de 2017
23.06.17 14h46 » 'Não se pode demonizar a política', afirmou ministro relator da Lava Jato
23.06.17 14h36 » Jato da FAB que conduzia Gilmar Mendes ao Pará volta a Brasília
14.06.17 09h24 » Instituto de Gilmar Mendes recebeu R$ 2,1 mi da J&F
08.06.17 08h37 » Supremo definirá se nova eleição é precedente para caso Temer
08.06.17 08h32 » TSE e Supremo terão sessões ao mesmo tempo nesta quinta-feira
07.06.17 17h21 » STF absolve Leitão por suposto prejuízo de R$ 2,9 milhões
Maio de 2017
29.05.17 09h20 » Defensoria quer proibição de prisão de quem não pode pagar fiança
29.05.17 09h10 » De cada três leis, duas foram julgadas inconstitucionais pelo STF
26.05.17 18h13 » Gilmar Mendes acusa Rodrigo Janot de atacar sua família
26.05.17 18h08 » Fachin pede redistribuição de inquérito sobre caixa dois de deputado



Copyright 2012 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet