Artigos
  • GISELE NASCIMENTO
    Decisões que atestam o “mero aborrecimento” em casos de desrespeito ao consumidor estimulam o “mero abuso”
  • HÉLCIO CORRÊA
    Não vale mais baratear debate prisional no Brasil ou ficar inutilizando recursos públicos no modelo vingativo e ineficaz
  • VICTOR MAIZMAN
    Cláusula do Devido Processo Legal assegura que ninguém será privado de seus bens, sem o processo legal
  • GONÇALO DE BARROS
    Nas redes sociais, os julgamentos são mais abertos, transparentes; a exceção é o anonimato
T. Superiores / GRAMPOS E OBSTRUÇÃO

Tamanho do texto A- A+
04.10.2017 | 09h30
Ministro do STJ nega pedido de liberdade a coronel preso pelo TJ
Airton Siqueira está detido desde o dia 27, acusado de tentar obstruir investigação sobre grampos
Alair Ribeiro/MidiaNews
O coronel Airton Siqueira Junior, que vai permanecer preso
CAMILA RIBEIRO
DA REDAÇÃO

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) indeferiu, nesta terça-feira (3), um pedido de habeas corpus feito pelo coronel Airton Siqueira, ex-secretário de Estado de Justiça.

Ele está preso desdo o último dia 27, acusado de obstruir as investigações da Polícia Civil sobre o esquema dos grampos operado em Mato Grosso.

"Não concedida a medida liminar de Airton Siqueira, solicitadas as informações e determinada a vista dos autos ao Ministério Público Federal", decidiu o ministro Ribeiro Dantas.

O pedido de liberdade havia sido protocolado na manhã do último sábado (30) pelos advogados Jerferson Santana da Silva e Victor Thiago Marques Ochiucci. 

Como a decisão ainda não foi publicada, não é possível saber quais os argumentos usados pelo ministro para negar o HC. Sabe-se apenas que Dantas encaminhou os autos ao Ministério Público Federal.

Siqueira é acusado pela Polícia Civil de participar de um plano para tentar obstruir as investigações sobre a chamada "grampolândia pantaneira".

Sua prisão foi requerida pela delegada Ana Cristina Feldner, responsável pelo inquérito do Tribunal de Justiça de Mato Grosso que apura o caso, e decretada pelo desembargador Orlando Perri.

Operação Esdras

A operação desbaratou o grupo acusado de montar uma estratégia para obter a suspeição do desembargador Orlando Perri.

Além de Siqueira, também foram presos na operação o então secretário de Segurança Pública, Rogers Jarbas - já exonerado -, os ex-secretários Paulo Taques (Casa Civil) e Evandro Lesco (Casa Militar). 

Tiveram a prisão decretada ainda a personal trainer Helen Christy Carvalho Dias Lesco, esposa de Lesco; o major Michel Ferronato; o sargento João Ricardo Soler e o empresário José Marilson da Silva.

Apesar de ter sido alvo de prisão somente na última semana, o coronel Airton Siqueira já vinha sendo investigado e tendo seu nome ligado ao esquema de escutas criminosas.

O nome da operação é uma referência ao personagem Esdras ("Aquele que ajuda, Ajudador, Auxiliador"), da tradição judaico-cristã. Ele liderou o segundo grupo de retorno de israelitas que retornaram de Babilónia em 457 a.C. . Descendente de Arão, o primeiro Sumo Sacerdote de Israel, Esdras era escriba (copista da lei de Moisés) entendido na lei de Moisés.


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:
Dezembro de 2017
12.12.17 09h17 » Ministro nega autorização para major ficar um mês em Portugal
06.12.17 17h16 » Investigado nos grampos, ex-Sesp é autorizado a apresentar TCC
06.12.17 16h13 » Ministro do STJ nega pedido de ex-secretário para viajar ao Chile
05.12.17 09h10 » Ministro devolve ação contra coronéis e cabo para a 1ª Instância
04.12.17 08h43 » Ministro do STJ mantém prisão de ex-comandante-geral da PM
Novembro de 2017
27.11.17 16h40 » STJ define nova redução e fiança de servidor vai para R$ 100 mil
26.11.17 16h30 » STJ condena pai a indenizar filho em danos morais por abandono afetivo
23.11.17 10h30 » Coronel e cabo da PM completam 6 meses presos por “grampos”
17.11.17 16h31 » STJ confirma condenação de Bolsonaro por dizer que não estupraria deputada
15.11.17 14h33 » PF acha drogas, garrucha e munições em endereços de deputados



Copyright 2012 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet