Artigos
  • THAYSON HENRIQUE MOTA
    Tribunais inferiores continuavam a proferir decisões pela formação de grupo econômico sustentando o poder de comando em face da mera identidade de sócios
  • RODRIGO CARVALHO
    Não cabe a nenhum órgão de controle interno ou externo e ao Judiciário criar limites à função do procurador
  • RENATO NERY
    Quanta gente não se embriagou com milionários cargos públicos supridos pela desenfreada corrupção?
  • VICTOR MAIZMAN
    A Constituição impõe que no tocante ao ICMS, quanto mais essencial for o produto ou serviço, menor deve ser a alíquota
T. Superiores / LAVAGEM DE DINHEIRO

Tamanho do texto A- A+
01.03.2017 | 17h20
STJ manda soltar ex-goleiro Edinho, filho de Pelé
Ele foi preso na semana passada por lavagem de dinheiro relacionada a tráfico de drogas
Gilmar Alves Jr/FolhaPress
Edinho nega as acusações e afirma que não há no processo contra ele quaisquer prova de que tenha lavado dinheiro
DO UOL

O Superior Tribunal de Justiça concedeu liminar nesta quarta-feira determinando que o ex-goleiro Edinho, filho do astro do futebol Pelé, seja solto, após ele ser preso na semana passada por lavagem de dinheiro relacionada ao tráfico de drogas, informou o tribunal.

A decisão, do ministro Antonio Saldanha Palheiro, atendeu parcialmente o pedido da defesa de Edinho, suspendendo apenas o trecho da decisão do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo que havia determinado a prisão do ex-jogador em caráter liminar.

Assim, Edinho poderá aguardar em liberdade o julgamento do mérito do habeas corpus impetrado por sua defesa, que será realizado pela 6ª Turma do STJ.

A prisão de Edinho foi determinada na sexta-feira em decisão colegiada do TJ paulista que analisou um recurso do ex-atleta. Na ocasião, a pena imposta ao filho de Pelé, inicialmente estabelecida em 33 anos e 4 meses de prisão, foi reduzida para 12 anos e 10 meses em regime fechado.

Edinho nega as acusações e afirma que não há no processo contra ele quaisquer prova de que tenha lavado dinheiro.

O filho de Pelé teve maior destaque como goleiro defendendo a meta da equipe do Santos que foi vice-campeã brasileira em 1995 e também atuou como técnico de equipes como Mogi Mirim, Água Santa e Tricordiano de Minas Gerais. 

Ele já chegou a ficar preso em outras ocasiões neste mesmo processo.


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:
Outubro de 2017
14.10.17 09h12 » STJ acolhe pedido de Taques e tira investigação das mãos de Perri
10.10.17 10h11 » Ministro vê Paulo Taques como “protagonista de grupo criminoso”
09.10.17 17h41 » TSE pede investigação de facções e milícias infiltradas na política
08.10.17 13h00 » STJ quebra sigilo telefônico de procurador e ex-secretário de MT
06.10.17 17h29 » Rogers: denúncia não tem "credibilidade" e Perri é "parcial"
06.10.17 17h10 » Ministro do STJ nega liberdade ao ex-secretário Paulo Taques
04.10.17 15h01 » Advogados de ex-Casa Civil e major vão ao STJ por liberdade
04.10.17 09h30 » Ministro do STJ nega pedido de liberdade a coronel preso pelo TJ
02.10.17 15h47 » Defesa vai ao STJ e tenta liberdade de secretário de Justiça
Setembro de 2017
28.09.17 10h21 » Taques vai ao STJ e quer tirar investigação das mãos de Perri



Copyright 2012 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet