Artigos
  • GISELE NASCIMENTO
    Decisões que atestam o “mero aborrecimento” em casos de desrespeito ao consumidor estimulam o “mero abuso”
  • HÉLCIO CORRÊA
    Não vale mais baratear debate prisional no Brasil ou ficar inutilizando recursos públicos no modelo vingativo e ineficaz
  • VICTOR MAIZMAN
    Cláusula do Devido Processo Legal assegura que ninguém será privado de seus bens, sem o processo legal
  • GONÇALO DE BARROS
    Nas redes sociais, os julgamentos são mais abertos, transparentes; a exceção é o anonimato
T. Superiores / LAVAGEM DE DINHEIRO

Tamanho do texto A- A+
01.03.2017 | 17h20
STJ manda soltar ex-goleiro Edinho, filho de Pelé
Ele foi preso na semana passada por lavagem de dinheiro relacionada a tráfico de drogas
Gilmar Alves Jr/FolhaPress
Edinho nega as acusações e afirma que não há no processo contra ele quaisquer prova de que tenha lavado dinheiro
DO UOL

O Superior Tribunal de Justiça concedeu liminar nesta quarta-feira determinando que o ex-goleiro Edinho, filho do astro do futebol Pelé, seja solto, após ele ser preso na semana passada por lavagem de dinheiro relacionada ao tráfico de drogas, informou o tribunal.

A decisão, do ministro Antonio Saldanha Palheiro, atendeu parcialmente o pedido da defesa de Edinho, suspendendo apenas o trecho da decisão do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo que havia determinado a prisão do ex-jogador em caráter liminar.

Assim, Edinho poderá aguardar em liberdade o julgamento do mérito do habeas corpus impetrado por sua defesa, que será realizado pela 6ª Turma do STJ.

A prisão de Edinho foi determinada na sexta-feira em decisão colegiada do TJ paulista que analisou um recurso do ex-atleta. Na ocasião, a pena imposta ao filho de Pelé, inicialmente estabelecida em 33 anos e 4 meses de prisão, foi reduzida para 12 anos e 10 meses em regime fechado.

Edinho nega as acusações e afirma que não há no processo contra ele quaisquer prova de que tenha lavado dinheiro.

O filho de Pelé teve maior destaque como goleiro defendendo a meta da equipe do Santos que foi vice-campeã brasileira em 1995 e também atuou como técnico de equipes como Mogi Mirim, Água Santa e Tricordiano de Minas Gerais. 

Ele já chegou a ficar preso em outras ocasiões neste mesmo processo.


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:
Dezembro de 2017
12.12.17 09h17 » Ministro nega autorização para major ficar um mês em Portugal
06.12.17 17h16 » Investigado nos grampos, ex-Sesp é autorizado a apresentar TCC
06.12.17 16h13 » Ministro do STJ nega pedido de ex-secretário para viajar ao Chile
05.12.17 09h10 » Ministro devolve ação contra coronéis e cabo para a 1ª Instância
04.12.17 08h43 » Ministro do STJ mantém prisão de ex-comandante-geral da PM
Novembro de 2017
27.11.17 16h40 » STJ define nova redução e fiança de servidor vai para R$ 100 mil
26.11.17 16h30 » STJ condena pai a indenizar filho em danos morais por abandono afetivo
23.11.17 10h30 » Coronel e cabo da PM completam 6 meses presos por “grampos”
17.11.17 16h31 » STJ confirma condenação de Bolsonaro por dizer que não estupraria deputada
15.11.17 14h33 » PF acha drogas, garrucha e munições em endereços de deputados



Copyright 2012 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet