Artigos
  • GISELE NASCIMENTO
    Decisões que atestam o “mero aborrecimento” em casos de desrespeito ao consumidor estimulam o “mero abuso”
  • HÉLCIO CORRÊA
    Não vale mais baratear debate prisional no Brasil ou ficar inutilizando recursos públicos no modelo vingativo e ineficaz
  • VICTOR MAIZMAN
    Cláusula do Devido Processo Legal assegura que ninguém será privado de seus bens, sem o processo legal
  • GONÇALO DE BARROS
    Nas redes sociais, os julgamentos são mais abertos, transparentes; a exceção é o anonimato
J. Eleitoral / Troca de cadeiras

Tamanho do texto A- A+
28.04.2017 | 08h43
Ministro Admar Gonzaga toma posse como titular do TSE
Ministro ocupará vaga de Henrique Neves, cujo mandato terminou no dia 16 de abril
Reprodução
Ministro Admar Gonzaga, que tomou posse no TSE
DO CONJUR

O ministro Admar Gonzaga tomou posse nesta quinta-feira (27) no Tribunal Superior Eleitoral. Ele passou a ocupar vaga deixada por Henrique Neves, cujo mandato terminou no dia 16 de abril. Gonzaga foi escolhido pelo presidente Michel Temer por meio de uma lista tríplice enviada pelo Supremo Tribunal Federal, na qual foi o mais votado. Ele já atuava na corte como ministro substituto desde 2013.

A cerimônia durou cerca de dez minutos, presidida pelo presidente do TSE, ministro Gilmar Mendes, e sem pronunciamento do novo ministro. Ex-presidente do tribunal, o ministro Dias Toffoli compôs a mesa representando o Supremo Tribunal Federal, ao lado do subprocurador-geral da República Francisco Sanseverino.

Em nome do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil, esteve presente o advogado Marcus Vinícius Furtado Coêlho, que comandou a entidade até o início de 2016.

Gonzaga já tem a missão de ser um dos vogais no processo que discute se a chapa Dilma-Temer cometeu abuso de poder econômico na campanha de 2014. A ação é de autoria do PSDB, que acusava a chapa vencedora das eleições de abastecer a campanha por meio de caixa dois e depois passou a acusar os comitês de receber dinheiro da Petrobras por meio de construtoras que superfaturaram contratos com a estatal.

O TSE é formado por sete ministros: três do Supremo (Gilmar Mendes, Rosa Weber e Luiz Fux), dois do Superior Tribunal de Justiça (Herman Benjamin e Napoleão Nunes Maia Filho) e dois da advocacia.

Ainda está prevista outra mudança nas cadeiras destinadas à advocacia no TSE. Temer indicou o jurista Tarcísio Vieira de Carvalho para ocupar a vaga de Luciana Lóssio, cujo mandato termina no dia 5 de maio. A cerimônia de posse ainda não foi marcada.

Perfil

Natural do Rio de Janeiro, Admar Gonzaga atua com Direito Eleitoral desde 1993. É membro do Instituto Brasileiro de Direito Eleitoral (Ibrade), autor de livros, manuais, professor de cursos e palestrante de eventos de estudos sobre a matéria. Com informações da Agência Brasil.


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:
Dezembro de 2017
05.12.17 08h50 » Juiz nega pedido liminar de Botelho para deixar PSB de Valtenir
Novembro de 2017
23.11.17 08h15 » Ex-prefeito detalha “bruxaria” de adversária e é absolvido em ação
21.11.17 10h51 » TRE emite alerta sobre notícias de falsa multa de R$ 150
13.11.17 16h36 » Desembargador manda apurar suspeita de assédio sexual no TRE
07.11.17 16h57 » PRE/MT é favorável à manutenção da sentença que cassou Lucimar
06.11.17 09h54 » TSE deve julgar Lula e Bolsonaro por propaganda eleitoral antecipada
Outubro de 2017
31.10.17 16h21 » Juiz nega recurso e mantém a cassação de dois vereadores
11.10.17 17h22 » MP Eleitoral emite parecer pela cassação de vereador de Cuiabá
10.10.17 17h43 » Juiz nega pedido e mantém cassação da prefeita Lucimar em VG
03.10.17 17h35 » Justiça cassa, pela segunda vez, o mandato da prefeita Lucimar



Copyright 2012 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet