Artigos
  • HÉLCIO CORRÊA
    Tanta tirania e distorção como falsa defesa da ordem jurídica. Aqui toda autocracia judicial tem custo alto e perigoso à democracia
  • VICTOR MAIZMAN
    É preciso que o empreendedor tenha conhecimento dos seus direitos assegurados não apenas na legislação, como na própria Constituição Federal
J. Eleitoral / JUIZ TITULAR

Tamanho do texto A- A+
02.02.2017 | 14h21
Temer nomeia advogado Ulisses Rabaneda para o TRE-MT
Rabaneda é secretário-geral da OAB em Mato Grosso e atua na área criminalista
Marcus Mesquita/MidiaNews
O advogado Ulisses Rabaneda, que foi nomeado para vaga na Justiça Eleitoral
LUCAS RODRIGUES
DA REDAÇÃO

O presidente da República Michel Temer (PMDB) nomeou o advogado Ulisses Rabaneda para ocupar a vaga de juiz titular, na categoria jurista, do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT).

A nomeação foi publicada no Diário da União que circula nesta quinta-feira (02). Rabaneda é secretário-geral da Ordem dos Advogados do Brasil em Mato Grosso (OAB-MT) e é conhecido pela atuação na advocacia criminalista, a exemplo da defesa nas ações em que o ex-governador Silval Barbosa (PMDB) é réu.

O advogado encabeçava a lista tríplice elaborada pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJ-MT) na vaga aberta com o fim do biênio do advogado Flávio Bertin, que também disputava a reeleição para o cargo. Além deles, era candidato o advogado Luiz Trovo Marques.

O mandato de Rabaneda valerá por dois anos, mas ele poderá disputar a reeleição por mais um biênio.

Nomes pendentes

Temer ainda deve nomear mais um advogado, desta vez para a vaga do advogado Ricardo Almeida, que encerrou seu biênio em dezembro do ano passado.

Nesta lista, o mais votado foi o advogado Sebastião Monteiro, com 17 votos.

Disputando a reeleição, Ricardo Almeida conseguiu 14 votos, seguido do advogado Osvaldo Pereira, com 10 votos.

Composição

Atualmente, o TRE-MT é composto pelos membros titulares: desembargadores Maria Helena Póvoas (presidente) e Luiz Ferreira da Silva (vice-presidente e corregedor); juiz federal Paulo Sodré e juízes de Direito Rodrigo Curvo e Marcos Faleiros.

Na substituição estão os membros: desembargadores Pedro Sakamoto e Nilza Pôssas; juiz federal Roberto Demo; juízes de Direito José Bezerra Filho e Patrícia Ceni; e o advogado Divanir Marcelo Pieri.

O Ministério Público é representado pelo procurador regional eleitoral Cleber de Oliveira Tavares (titular) e Valeria Etgeton (substituto).

 

 

 


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:
Outubro de 2017
11.10.17 17h22 » MP Eleitoral emite parecer pela cassação de vereador de Cuiabá
10.10.17 17h43 » Juiz nega pedido e mantém cassação da prefeita Lucimar em VG
03.10.17 17h35 » Justiça cassa, pela segunda vez, o mandato da prefeita Lucimar
02.10.17 15h41 » Juiz cassa e anula votos de dois vereadores do PSC em Cuiabá
Setembro de 2017
29.09.17 14h35 » Juiz Antônio Pejeja Júnior é eleito para o TRE em Mato Grosso
13.09.17 16h35 » Prefeito é cassado por pagar horas extras ilegalmente a servidores
13.09.17 15h51 » Juiz cassa mandato de vereador de Cuiabá e deixa 10 inelegíveis
Agosto de 2017
24.08.17 11h35 » Juiz anula votos de cinco e composição da Câmara pode mudar
24.08.17 11h27 » Juiz rejeita acusação de compra de votos em campanha de WS
23.08.17 18h05 » Juiz rejeita recurso e mantém cassação de vereador em Cuiabá



Copyright 2012 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet