Artigos
  • VICTOR MAIZMAN
    Compete aos municípios instituir o tributo nos termos de uma Lei Complementar editada pelo Congresso Nacional
  • GISELE NASCIMENTO
    Qual terá sido o mais vultoso escândalo de desvio de recursos públicos no Brasil? Alguns dirão que foi o Mensalão
J. Eleitoral / SEM "IDONEIDADE"

Tamanho do texto A- A+
23.11.2016 | 16h55
TSE rejeita dois advogados e manda TJ refazer lista
Armando Cândia foi o único considerado apto; outros dois respondiam a processos
Reprodução
O ministro Herman Benjamin, relator da decisão
DA REDAÇÃO

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) rejeitou a lista tríplice para a escolha do advogado que ocuparia a vaga de juiz membro substituto no Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT).

A decisão foi dada na última terça-feira (22). Dos três nomes, apenas o advogado Armando Biancardini Cândia (que encabeçava a lista) foi considerado apto para concorrer, motivo pelo qual o TSE determinou que o Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJ-MT) faça outra votação para escolher mais dois advogados.

Os outros dois advogados que integravam a lista, segundo a decisão, não possuíam idoneidade moral para concorrer a um cargo na magistratura. Isso porque um deles responde a duas ações penais por agressão e ameaça à ex-mulher, enquanto o outro responde a uma ação penal e também é alvo de uma ação por dívidas fiscais.

A rejeição dos dois nomes seguiu voto do relator da lista, ministro Hermes Benjamin. Ele avaliou que as acusações contra os dois advogados era incompatível com o exercício do cargo, especialmente no caso envolvendo suposta agressão contra a ex-mulher.


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:
Julho de 2017
18.07.17 17h21 » Sebastião Barbosa é designado Ouvidor Eleitoral do TRE
14.07.17 17h05 » Juiz cassa mandato de vereador de Cuiabá por abuso de poder
11.07.17 10h20 » Advogado reassume cargo de juiz no TRE de Mato Grosso
08.07.17 08h15 » Lucimar e vice são inocentados de crime de abuso do poder econômico
03.07.17 10h42 » Jayme Campos diz que Lucimar não cometeu ilícito e irá reverter decisão
Junho de 2017
28.06.17 15h12 » Juiz cita “inconformismo infundado” e nega recurso de Lucimar
21.06.17 17h35 » Defesa rebate juiz e diz que gasto com publicidade foi “irrisório”
20.06.17 14h36 » Justiça Eleitoral cassa mandato da prefeita Lucimar Campos
08.06.17 08h26 » "Esta ação não existiria não fosse eu", diz Gilmar Mendes
07.06.17 08h44 » TSE decide que tem poder para cassar mandato de presidente



Copyright 2012 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet