Artigos
  • GISELE NASCIMENTO
    Decisões que atestam o “mero aborrecimento” em casos de desrespeito ao consumidor estimulam o “mero abuso”
  • HÉLCIO CORRÊA
    Não vale mais baratear debate prisional no Brasil ou ficar inutilizando recursos públicos no modelo vingativo e ineficaz
  • VICTOR MAIZMAN
    Cláusula do Devido Processo Legal assegura que ninguém será privado de seus bens, sem o processo legal
  • GONÇALO DE BARROS
    Nas redes sociais, os julgamentos são mais abertos, transparentes; a exceção é o anonimato
J. Eleitoral / DÉBITO ELEITORAL

Tamanho do texto A- A+
05.11.2016 | 11h44
Candidatos a prefeito de Cuiabá não prestam contas no prazo determinado
Prazo para apresentar receitas e despesas da campanha era até o dia 1º de novembro
Marcus Mesquita/MidiaNews
TRE-MT vai intimar candidatos para apresentarem documentação
DO G1

Os candidatos que disputaram a Prefeitura de Cuiabá no segundo turno, Emanuel Pinheiro (PMDB) e Wilson Santos (PSDB), não apresentaram a prestação de contas até o dia 1º de novembro, prazo estipulado pela Justiça Eleitoral, segundo o Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT).

O coordenador de Controle Interno e Auditoria do TRE-MT, Daniel Taurines, disse que os candidatos vão ser intimados para apresentar os documentos referentes às receitas e despesas relacionadas à campanha eleitoral o quanto antes.

"Eles já deveriam ter encaminhado, pois o segundo prazo, até o dia 19 de novembro, devem ser entregues os documentos referentes ao segundo turno", afirmou. O atraso, segundo ele, pode ser considerado no julgamento das contas de campanha dos candidatos.

A prestação de contas é uma obrigatoridade a todos os candidatos que disputaram as eleições, tanto a prefeito quanto a vereador.

Wilson Santos, que perdeu a eleição para Emanuel Pinheiro no segundo turno, alegou que não é responsável por essa parte burocrática da campanha e que até a semana que vem a coligação deve fazer a prestação de contas. Ele ainda afirmou que precisa quitar dívidas contraídas no período eleitoral.

"Ficaram algumas dívidas e nós precisamos quitá-las. O partido, em nível nacional, deve ajudar com uma parte. Na semana que vem, nós devemos organizar um jantar de arrecadação para cobrir os gastos”, pontuou.

O prefeito eleito, Emanuel Pinheiro, não se posicionou sobre o caso.

Os outros quatro candidatos, que disputaram a eleição no primeiro turno, fizeram a prestação de contas no prazo, de acordo com o TRE-MT.

A prestação de contas deve ser feita por meio do Sistema de Prestação de Contas Eleitorais, o qual gerará um arquivo que deverá ser encaminhado, via internet, à Justiça Eleitoral.

O sistema emite o extrato da prestação de contas, o qual deverá ser entregue no cartório eleitoral, no caso dos candidatos e direções municipais, ou no Tribunal, quando se tratar de direções estaduais dos partidos políticos.


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:
Dezembro de 2017
05.12.17 08h50 » Juiz nega pedido liminar de Botelho para deixar PSB de Valtenir
Novembro de 2017
23.11.17 08h15 » Ex-prefeito detalha “bruxaria” de adversária e é absolvido em ação
21.11.17 10h51 » TRE emite alerta sobre notícias de falsa multa de R$ 150
13.11.17 16h36 » Desembargador manda apurar suspeita de assédio sexual no TRE
07.11.17 16h57 » PRE/MT é favorável à manutenção da sentença que cassou Lucimar
06.11.17 09h54 » TSE deve julgar Lula e Bolsonaro por propaganda eleitoral antecipada
Outubro de 2017
31.10.17 16h21 » Juiz nega recurso e mantém a cassação de dois vereadores
11.10.17 17h22 » MP Eleitoral emite parecer pela cassação de vereador de Cuiabá
10.10.17 17h43 » Juiz nega pedido e mantém cassação da prefeita Lucimar em VG
03.10.17 17h35 » Justiça cassa, pela segunda vez, o mandato da prefeita Lucimar



Copyright 2012 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet