Artigos
  • SÂMYA SANTAMARIA E CLAUDINÉIA SIMON
    Se o seu tataravô praticou um dano ambiental na área rural que agora é de sua propriedade, você irá responder pelo dano
J. Eleitoral / PRAZO DO TRE

Tamanho do texto A- A+
06.10.2016 | 15h09
Vai até novembro a prestação de contas final de campanha
Candidatos e partidos coligados que estão no 2º turno também devem prestar contas
Marcus Mesquita/MidiaNews
O prazo para a entrega da prestação de contas final de campanha vai até o dia 1º de novembro
DA REDAÇÃO

Os candidatos que concorreram às eleições municipais deste ano devem ficar atentos à necessidade de prestar contas da arrecadação e gastos da campanha eleitoral.

O prazo para a entrega da prestação de contas final de campanha começou no dia seguinte à data da eleição e vai até o dia 1º de novembro.

Os prazos e procedimentos estão previstos na Resolução 23.463/2015, do Tribunal Superior Eleitoral.

Os candidatos a prefeito de Cuiabá que, disputarão o segundo turno das eleições, bem como os respectivos partidos que compõem a coligação, ou qualquer outra legenda partidária que tenha feito doação para o segundo turno, também devem prestar contas à Justiça Eleitoral.

Para eles, o prazo final para a apresentação das contas de campanha, relativas aos dois turnos, se encerra no dia 19 de novembro. Contudo, estes candidatos e partidos devem enviar à Justiça Eleitoral, via sistema SPCE Cadastro, as informações referentes ao 1º turno das eleições, até o dia primeiro de novembro.

A chefe da seção de Análise e Auditoria de Contas Eleitorais, do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso, Isabela Néspoli, explica que todos os candidatos devem prestar contas, mesmo aqueles que renunciaram e os que não movimentaram recursos financeiros.

Os registros da movimentação financeira devem ser efetuados no sistema SPCE Cadastro, que deve ser baixado do site do Tribunal Superior Eleitoral (www.tse.jus.br), no menu Eleições/Eleições 2016/Prestação de Contas.

Após preencher e enviar as informações solicitadas no SPCE Cadastro, o candidato, bem como o representante partidário (no caso da prestação dos partidos) deve imprimir o extrato, juntar com os documentos exigidos no artigo 48, inciso 2, da Resolução 23.463/2015, e entregá-los no cartório eleitoral. Importante ressaltar que é obrigatório constituir advogado, visto que o processo de prestação de contas é uma ação judicial.


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:
Junho de 2018
19.06.18 11h17 » Por 4 a 3, TRE-MT anula cassação de prefeita de Várzea Grande
11.06.18 15h48 » Três votam por manter e dois por revogar cassação de Lucimar
05.06.18 14h21 » Dois votam por anular cassação de Lucimar; julgamento é adiado
Maio de 2018
29.05.18 16h22 » "Sentença contra Lucimar é ilegal, injusta e ilegítima", diz defesa
Abril de 2018
23.04.18 16h50 » Juíza nega ação que acusava Bolsonaro de propaganda irregular
21.04.18 11h10 » Juiz arquiva investigação de suposta fraude na criação do PSD
02.04.18 16h57 » Título de eleitor de transgêneros terá só o nome social, diz Fux
Março de 2018
28.03.18 10h12 » Inquérito investigará WS por crítica a médico primo de Emanuel
13.03.18 10h35 » Juíza reprova contas e manda Julier devolver R$ 101,4 mil
10.03.18 14h00 » “PRE detectou que cassação tinha fundamento inexistente”



Copyright © 2018 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet