Artigos
  • GONÇALO ANTUNES NETO
    O poder está contaminado, não se cuida mais da manifestação do povo
  • JOAQUIM SPADONI
    Não há desenvolvimento econômico e social de um país fundado em fraudes e esquemas de corrupção
J. Federal / LAVA JATO

Tamanho do texto A- A+
26.03.2017 | 18h18
Odebrecht cometia fraude no exterior para pagar propina
Empreiteira evitava a operacionalização e o rastreamento dos recursos desviados
Reprodução
As informações foram confirmadas por executivos da empreiteira, em depoimento
DA REDAÇÃO

Depoimentos de executivos da Odebrecht revelaram que a empreiteira montou um esquema de fraudes em contatos do exterior, chamado de setor de 'geração', para abastecer 'operações estruturadas', áreas de pagamento ilícito dentro e fora do país.

De acordo com o jornal Folha de S. Paulo, mais de 90% dos recursos que eram destinados a esse departamento de propina eram produzidos por meio de um modelo de financeiro ligado às obras realizadas em outros países. Com a estratégia, a empreiteira evitava a operacionalização e o rastreamento dos recursos desviados de contratos celebrados com órgãos públicos no Brasil.

O esquema foi detalhado por três executivos da empresa: o ex-presidente da empresa Marcelo Odebrecht, o ex-funcionário do Setor de Operações Estruturadas Fernando Migliaccio e Hilberto Mascarenhas.

No esquema descrito pelos delatores, esse departamento de 'geração' realizava contratos falsos com prestadoras de serviços do exterior em que reduzia  margem de lucro e impostos a serem pagos. Assim, criava um excedente de verba que era desviadas para o pagamento de propinas no Brasil.


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:
Maio de 2017
25.05.17 14h14 » Juiz condena Eder e advogados por esquema de corrupção
08.05.17 08h56 » Justiça do Paraná proíbe manifestações de apoio a Lula
05.05.17 10h00 » Juiz nega novo pedido e autoriza o “correntão” em MT
05.05.17 08h30 » Juiz condena morador de MT a 15 anos por terrorismo
03.05.17 08h38 » Estelionato judicial é crime impossível, decide juiz federal de SP
02.05.17 09h53 » Juiz nega absolvição sumária de Riva e Janete em ação
01.05.17 16h28 » CRM de SP aciona UFMT para suspender revalidação de diplomas
Abril de 2017
14.04.17 16h23 » Delator: propina era paga a Eder por doleiros em SP; veja vídeo
14.04.17 16h17 » Delator: ministro de Dilma intermediou R$ 1 milhão para Lúdio
14.04.17 16h14 » Ex-sefaz e procuradores de MT são acusados de receber R$ 990 mil



Copyright 2012 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet