Artigos
  • VINÍCIUS SEGATTO
    O ato de licitar refere-se à oferta de algum bem ou serviço à coletividade, para que se atinja o valor mais adequado e plausível, mediante lances
  • EMANUEL BEZERRA JUNIOR
    Será que o momento atual é o mesmo de 1996, quando a Lei Kandir foi criada? Será que o modelo interessa?
  • VICTOR MAIZMAN
    Juridicamente é irrelevante o nome que se dá ao tributo, devendo ser definido o tributo através de seu fato gerador
J. Estadual / "DESBANCOU" CONCORRENTES

Tamanho do texto A- A+
10.04.2018 | 15h51
Juiz Jorge Tadeu se inscreve e deverá ocupar a vaga de Selma
Por estar na lista preferencial dos mais antigos, magistrado concorre sozinho
Tony Ribeiro/Agência F5
O juiz Jorge Tadeu Rodrigues, que deverá ocupar o lugar da juíza Selma Arruda
LUCAS RODRIGUES
DA REDAÇÃO

O juiz Jorge Luiz Tadeu Rodrigues, da 2ª Vara Criminal de Cuiabá, deverá ser eleito o titular da Vara Contra o Crime Organizado da Capital, no lugar da vaga deixada pela juíza Selma Arruda.

A vaga foi aberta em razão da aposentadoria da magistrada, no final do mês passado, que deixou a judicatura para concorrer a uma vaga no Senado nas eleições deste ano.

Jorge Tadeu foi o último magistrado a se inscrever dos seis candidatos e, por conta dos critérios da remoção, acabou “desbancando” os demais.

Isso porque, apesar de a remoção ser pelo critério de merecimento e não por antiguidade, ele é o único dos inscritos que pertence à primeira quinta parte (primeiro grupo dos mais antigos) de juízes que atuam na Entrância Especial, formada pelas comarcas de Cuiabá, Várzea Grande e Rondonópolis.

Assim, como o regimento não permite que juízes de grupos com menor antiguidade concorram com juízes de grupos com maior antiguidade, Jorge Tadeu concorrerá sozinho à vaga deixada pela magistrada.

Ele só não será eleito caso desista de concorrer ou se não cumprir os requisitos exigidos, como a declaração de residência permanente na comarca que jurisdiciona, certidão de inexistência de processos conclusos fora dos prazos legais e também a comprovação de não ter dado causa a adiamento injustificado de audiência, nos últimos dois anos.

Além de Jorge Tadeu, se inscreveram para a vaga: Ana Cristina Silva Mendes, da 10ª Vara Criminal de Cuiabá; Edson Dias Reis, da 2ª Vara da Fazenda Pública de Rondonópolis; Eduardo Calmon de Almeida Cezar, da Vara de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher de Várzea Grande; Gonçalo Antunes de Barros Neto, do 8º Juizado Especial Cível de Cuiabá; Marcos Faleiros, atual titular da 7ª Vara Criminal em substituição à Selma.

A Vara Contra o Crime Organizado da Capital é responsável por julgar crimes praticados por organizações criminosas, bem como os delitos praticados contra a Ordem Tributária, Econômica e as Relações de Consumo e os Crimes de Lavagem Econômica e contra a Administração Pública, praticados em Cuiabá.

Nesta vara tramitam centenas de ações de grande complexidade, entre elas as ações derivadas de operações contra a corrupção envolvendo políticos, empresários e servidores.

Entenda a “quinta parte”

O cálculo da quinta parte é feito por meio da divisão de todos os juízes de determinada entrância por cinco. No caso da Entrância Especial (Cuiabá, Várzea Grande e Rondonópolis), foram divididos os 111 magistrados por cinco.

Após a divisão, os grupos são organizados de acordo com a antiguidade dos juízes. Os 22 mais antigos ficam na primeira quinta parte, depois os restantes são divididos novamente por cinco, e é formado outro grupo com o mais antigos destes, e assim por diante.

No caso da vaga deixada por Selma Arruda, o juiz Jorge Tadeu é o único que pertence à primeira quinta parte. Já Ana Mendes e Gonçalo Barros pertencem à terceira quinta parte, enquanto Marcos Faleiros está na quarta quinta parte.

Eduardo Calmon está na 13ª quinta parte, enquanto Edson Reis figura na 16ª quinta parte.

Leia mais sobre o assunto:

Cinco juízes disputam a vaga deixada por Selma Arruda; confira


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:
Outubro de 2018
22.10.18 16h00 » Juiz nega tirar tornozeleira e proíbe procurador de viajar para o RJ
20.10.18 11h44 » Desembargador manda soltar investigadores suspeitos de tortura
20.10.18 11h38 » Juiz afirma que cabo da PM "não merece qualquer credibilidade"
19.10.18 18h45 » Cabo Gerson tem nova prisão decretada após ir a casa noturna
19.10.18 18h18 » Juiz fixa fiança de R$ 10 mil e solta empresário preso pela PF
19.10.18 18h02 » Desembargador do TJ manda soltar delegado acusado de tortura
19.10.18 15h16 » TJ suspende eleição para corregedor-geral da Defensoria
19.10.18 10h10 » Taxa de condomínio deve ser igual para morador de cobertura de prédio
18.10.18 15h45 » Juiz manda desocupar área que será revitalizada em Cuiabá
17.10.18 17h21 » Juiz condena dentista por morte de gerente após extração do siso



Copyright © 2018 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet