Artigos
  • IRAJÁ LACERDA
    Empresas que tiveram gastos com obrigações ambientais têm crédito de PIS e Cofins
  • GABRIELA SEVIGNANI
    É um direito do segurado que teve sua capacidade laborativa prejudicada
J. Estadual / AMEAÇA EM SUPERMERCADO

Tamanho do texto A- A+
03.04.2018 | 11h51
Rogers nega acusação e diz que delegado “propôs confronto”
Ex-secretário afirma que Stringueta relatou fatos de forma “totalmente diversa” à realidade
Alair Ribeiro/MidiaNews
Ex-secretário Rogers Jarbas disse que delegado "propôs confronto físico"
CAMILA RIBEIRO
DA REDAÇÃO

O delegado e ex-secretário de Estado de Segurança Pública, Rogers Jarbas, negou ter feito ameaças ao também delegado Flávio Henrique Stringueta, quando o encontrou na quarta-feira (28) no estacionamento do supermercado Big Lar, em Cuiabá.

A stuação foi descrita por Stringueta em um boletim de ocorrência registrado na última semana. O delegado citou, entre outros pontos, que tentou evitar a conversa com Rogers, mas que o ex-secretário insistiu e o xingou de “safado” e o ameaçado.

Em momento algum (Rogers) proferiu qualquer ameaça ao Delegado Stringueta e que, diversamente do noticiado, Stringueta foi quem propôs o ‘confronto físico’

Em nota, a defesa de Jarbas disse que os fatos ocorreram de forma “totalmente diversa” ao que foi relatado no boletim de ocorrência.

“Em momento algum (Rogers) proferiu qualquer ameaça ao Delegado Stringueta e que, diversamente do noticiado, Stringueta foi quem propôs o ‘confronto físico’, o que pode ser verificado pela gravação do sistema de vídeo do local”, diz trecho do documento assinado pelos advogados Saulo Gahyva e Rafaela Conte.

Também na nota, o ex-secretário afirma que as imagens do circuito interno de segurança do supermercado demonstram a “expressão corporal agressiva do Senhor Flávio Stringueta”.

Jarbas também rebateu o relato de Stringueta dando conta de que, no momento da confusão, o ex-secretário teria dito que sua prisão foi uma armação do desembargador Orlando Perri.

“Em nenhum momento foi citado o nome do Desembargador Orlando Perri durante a discussão. Na data dos fatos, quase que antevendo o possível desvirtuamento, Rogers Jarbas registrou a ocorrência, reafirmando seu compromisso com a verdade dos fatos”, afirma trecho da nota.

Alvo de operação

Rogers Jarbas é um dos alvos da Operação Esdras, que investiga uma suposta trama destinada a afastar o desembargador Orlando Perri das investigações sobre os grampos ilegais.

Ele foi preso no dia 27 de setembro de 2017 sob suspeita de estar usando seu cargo e sua influência para interferir nas investigações sobre o escândalo.

O ex-secretário foi solto em novembro, mediante medidas cautelares, entre elas a proibição de entrar em qualquer órgão ligado à polícia.

Leia mais sobre o assunto:

Câmeras mostram ex-secretário abordando delegado no Big Lar

Delegado acusa ex-secretário de ameaçá-lo no Big Lar e faz B.O.


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:
Março de 2019
22.03.19 16h54 » Juiz bloqueia R$ 109 mil das contas de ex-vereador em Cuiabá
21.03.19 18h12 » TJ condena CVC a indenizar casal de MT por lua de mel frustrada
21.03.19 11h10 » “Fizemos o dever de casa; servidor não pode ter direito tolhido”
20.03.19 11h34 » Juiz bloqueia R$ 4,7 milhões, mas nega afastamento de deputado
20.03.19 09h30 » Juiz condena banco e empresa que negaram indenização a militar
20.03.19 09h24 » Júri de réu confesso por matar universitária asfixiada é adiado
19.03.19 16h08 » Juiz ordena 67 bloqueios de 20% de salário de secretário de Saúde
19.03.19 10h48 » Ex-comandante geral da PM pede à Justiça novo interrogatório
19.03.19 10h41 » Juiz manda Estado devolver 6 tratores não pagos para empresa
19.03.19 10h28 » Plano vai indenizar autista por barrar reembolsos de tratamento



Copyright © 2019 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet