Artigos
  • VINÍCIUS SEGATTO
    Você já se questionou por qual razão ele existe, qual a sua verdadeira aplicabilidade ou, até mesmo, qual é ou será o seu destino?
J. Estadual / ROUBO A BANCOS

Tamanho do texto A- A+
30.03.2018 | 10h55
Justiça manda devolver veículo apreendido na Operação Luxus
Carro atribuído a réu de processo na verdade pertencia a uma locadora de veículos
Alair Ribeiro/MidiaNews
O juiz Marcos Faleiros, autor da decisão da restituição do veículo
LUCAS RODRIGUES
DA REDAÇÃO

O juiz Marcos Faleiros, da Vara Contra o Crime Organizado da Capital, autorizou a devolução de um veículo apreendido durante a Operação Luxus, que investiga uma quadrilha acusada de lucrar mais de R$ 5 milhões em roubos e furtos, praticados em pelo menos dez agências bancárias no Estado de Mato Grosso.

A decisão foi publicada na última terça-feira (27). A operação foi deflagrada em maio do ano passado pela Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO).

De acordo com as investigações, com o dinheiro proveniente dos roubos, os integrantes do esquema ostentavam com viagens, carros de luxo, passeio de helicóptero e barcos.

Após a apreensão dos bens, a empresa Minas Locadora de Veículos e Comércio de Peças Lubrificantes Ltda – ME ingressou com um pedido de restituição do carro Volkswagen Up 2014/2015.

A empresa alegou que o automóvel foi locado à Jéssica Mayra Arruda, em abril do ano passado, sendo que dias depois ela informou que o carro havia sido apreendido durante o cumprimento do mandado contra seu marido Elvis Arruda – um dos alvos da operação.

Conforme a Minas Locadora, o carro é financiado e a locação era feita justamente para pagar as parcelas.

Considerando que o veículo é realmente de propriedade da Locadora de Veículos do requerente conforme demonstrado, bem como não interessa a persecução penal, defiro a restituição

O Ministério Público Estadual (MPE) opinou pela devolução do carro, uma vez que o exame pericial constatou pela inexistência de adulteração na identificação do veículo, “bem como nos documentos que comprovam que o requerente é pessoa jurídica de direito privado proprietário da Locadora de veículos, e que o veículo estava locado à Senhora Jessica Mayra Arruda”.

O juiz Marcos Faleiros acatou o parecer do MPE e determinou a devolução do carro à locadora.

“Desta forma, considerando que o veículo é realmente de propriedade da Locadora de Veículos do requerente conforme demonstrado, bem como não interessa a persecução penal, defiro a restituição, determinando a intimação do subscritor do pedido a fim de que compareça em juízo para proceder a retirada do bem”, decidiu.

A operação

De acordo com as investigações, os réus promoviam a quebra da parede e o desligamento do alarme de bancos da capital e do interior. Uma vez dentro das agências subtraiam valores dos cofres. As ações eram praticadas, geralmente, aos finais de semana.

Conforme o delegado da GCCO, Diogo Santana, todos os criminosos são da região do CPA, em Cuiabá, e se intitulavam como “família”.

Entre os fatos que chamou a atenção dos investigadores este a “ostentação” dos membros da quadrilha nas redes sociais, com fotos e vídeos de viagens de luxo, veículos importados e passeios suntuosos.

 

Leia mais sobre o assunto:

 

Juíza aceita denúncia contra 15 acusados de roubos a banco em MT

 

Acusada de integrar quadrilha é solta para cuidar dos dois filhos

 

GCCO prende 16º integrante do bando acusado de roubar bancos

 

 Quadrilha ostentava com carros e passeios de helicóptero no RJ

 

Polícia Civil deflagra operação para prender 17 ladrões de bancos


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:
Dezembro de 2018
12.12.18 17h17 » TJ mantém condenação por morte de criança eletrocutada em VG
10.12.18 17h16 » TJ libera Paulo Taques para baile de formatura do filho
10.12.18 14h45 » Juiz determina retorno de prefeita ao citar irregularidade em afastamento
10.12.18 11h00 » TJMT adquire detectores de metal para as 79 comarcas
07.12.18 15h25 » TJ vê culpa de passageira que perdeu o braço e reduz indenização
06.12.18 17h30 » Ex-vereador de Cuiabá e mais oito são condenados à prisão
03.12.18 13h55 » Juiz nega inclusão de 2 empresas em recuperação de grupo
03.12.18 13h02 » Deputados devem se defender contra decisão que aceitou denúncia
Novembro de 2018
30.11.18 17h15 » TJ mantém condenação de mãe que fez filha comer fezes em MT
29.11.18 16h03 » TJ impõe multa a Romoaldo após condenação por improbidade



Copyright © 2018 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet