Artigos
  • VICTOR MAIZMAN
    Em qualquer esfera do Poder Público, o cidadão não pode ficar submisso às regras desprovidas de razoabilidade
J. Estadual / MORTE DE ALUNO

Tamanho do texto A- A+
26.01.2018 | 18h01
“Rodrigo reclamou de dor, mas tenente disse que era ‘frouxura’”
Colega de aluno morto diz que quase desmaiou em treinamento e que vítima levou "caldos"
MidiaNews/Montagem
A tenente Izadora Ledur, acusada de ser a principal responsável pela morte de aluno
LUCAS RODRIGUES E JAD LARANJEIRA
DA REDAÇÃO

Colega do soldado bombeiro Rodrigo Claro, morto durante treinamento da corporação em 2016, o bombeiro Airton Arruda Santos fez acusações de tortura contra a tenente Izadora Ledur, apontada como a principal responsável pela morte de Rodrigo.

Airton Arruda prestou depoimento na tarde desta sexta-feira-feira (26), na ação penal contra a tenente. A audiência é conduzida pelo juiz Marcos Faleiros, da Vara Contra o Crime Organizado da Capital.

Na oitiva, ele afirmou que fez parte do mesmo pelotão de Rodrigo e que o grupo convivia 24 horas pro dia no quartel.

Segundo o bombeiro, antes mesmo do início do treinamento aquático, alunos de outros pelotões já comentavam que a tenente Ledur “gostava de judiar” nessa modalidade.

Airton Arruda contou que, por pouco, não desmaiou em razão dos “caldos” dados pela tenente durante o treinamento.

Ele reclamou querendo sair, reclamando de dor na cabeça, mas ela mandou ele parar de ‘frouxura’, falando que ele não tinha escolha

“Era bastante puxado, ela fazia a gente correr antes e quando começávamos já dava caldo na gente. Ela vinha pelas costas e afundava. A gente tentava desvencilhar e ela afundava e puxava de novo. Uma vez pularam na água para me tirar e só por isso não desmaiei”.

"Ela xingava inúmeras vezes, dizia que não íamos formar, chamava a gente de frouxo, bichinha".

“Rodrigo reclamou de dor”

O bombeiro afirmou que assistiu ao treinamento de Rodrigo Claro. Conforme Airton Arruda, da metade para frente do percurso na Lagoa Trevisan, a tenente Ledur começou a dar “sessão de caldo” em Rodrigo Claro.

“Eu passei ele porque ele já estava devagar e a tenente continuou os caldos. Ele reclamou querendo sair, reclamando de dor na cabeça, mas ela mandou ele parar de ‘frouxura’, falando que ele não tinha escolha”.

“Ele botou a mão nela querendo sair e ela falando que ele ia voltar. O coronel não viu o que estava acontecendo e mandou todo mundo voltar. Os caldos aconteceram do meio da ida e depois na volta aconteceram mais”.

De acordo com Airton Arruda, um dos colegas jogou uma boia para Rodrigo Claro, mas a tenente Ledur mandou ele tirar.  

“Tomei uns caldos também da tenente Ledur, todos os caldos eram feitos por ela”.

Após o treinamento, conforme o bombeiro, Rodrigo Claro conversou com a tenente em um canto, depois foi embora do local de motocicleta.

“Mais tarde, à noite, quando ele foi hospitalizado, ela [Ledur] mandou mensagem no grupo e pediu pra gente rezar pelo nosso parceiro de farda”.

Leia mais sobre o assunto:

Juiz suspende ação contra cinco e só tenente continua como ré


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:
Maio de 2018
23.05.18 11h35 » Tribunal deve julgar pedido de soltura de deputado nesta quinta
23.05.18 11h21 » TJ nega absolver prefeito em ação por aditivo supostamente ilegal
23.05.18 09h21 » Advogado de Dóia diz ter achado bala em escritório e vê ameaça
23.05.18 08h21 » Defesa de empresário pede revogação da prisão preventiva
21.05.18 17h50 » TJ barra recurso de conselheiro em condenação por falsificação
21.05.18 17h41 » TJ cita “quebra de protocolo” e suspende escolta da juíza Selma
21.05.18 11h29 » Corretor é punido por chamar empresa de “corrupta” no Facebook
21.05.18 10h41 » Juiz mantém uso de tornozeleira a delator da esquema na Faespe
21.05.18 09h02 » Justiça determina perícia em bens de Arcanjo localizados no Brasil
18.05.18 18h04 » TJ desobriga nova administração de pagar aluguel de R$ 1 milhão



Copyright © 2018 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet