Artigos
  • PEDRO HENRIQUE MARQUES
    Aspectos constitucionais do referido instituto na atual conjuntura política
  • VICTOR MAIZMAN
    É recorrente a insatisfação e inconformismo da sociedade quanto à elevada carga tributária
  • RENATO NERY
    A imprensa diariamente notícia novos casos de apropriação do espólio da viúva
J. Estadual / QUEBRA DE SAFRA

Tamanho do texto A- A+
28.12.2017 | 11h44
Seguradora terá que indenizar produtor prejudicado por chuvas
Desembargador consignou que o objeto principal do seguro é a cobertura do risco contratado
MidiaNews
O desembargador Dirceu dos Santos
DA REDAÇÃO

A seguradora deve responder pela frustração da safra segurada na proporção da quebra da produtividade estimada no contrato de seguro, quando a intempérie que deu causa à perda parcial da lavoura (chuva excessiva) está entre os riscos cobertos contratualmente.

Com este entendimento, a Terceira Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) deu parcial provimento ao recurso de Apelação interposto pela seguradora.

De acordo com o processo, o agricultor contratou seguro penhor rural com o Banco do Brasil e que em razão do excesso de chuvas perdeu toda a colheita.

O banco não teria efetuado o pagamento do seguro, além de ter enviado o nome do agricultor aos organismos de proteção de crédito em virtude da inadimplência contratual.

Ao julgar o recurso, os desembargadores em decisão unânime seguiram o voto do relator, desembargador Dirceu dos Santos, e deram parcial procedência ao recurso, condenando a instituição financeira ao pagamento da importância segurada, mediante a compensação com o valor devido pelo custeio agrícola.

Nas razões do voto, o desembargador Dirceu dos Santos consignou que o objeto principal do seguro é a cobertura do risco contratado, ou seja, o evento futuro e incerto que poderá gerar o dever de indenizar por parte da Seguradora, razão pela qual é necessária a boa-fé do contratante, já que a relação se caracteriza pela sinceridade e lealdade das informações prestadas pelo Segurado e pela Seguradora, o qual possui expressa previsão no art. 765 do Código Civil.


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:
Junho de 2018
22.06.18 17h41 » Com salário de R$ 30 mil, desembargador pede justiça gratuita
22.06.18 14h31 » Justiça impede Arcanjo de viajar todo mês para Rondonópolis
21.06.18 14h44 » Riva e Bosaipo viram réus por suposto desvio de R$ 2,2 milhões
20.06.18 16h50 » Juiz desmembra ação contra “falso chinês” acusado de golpes
19.06.18 15h13 » Defesa diz que dono de grupo "nunca recebeu nada de Nadaf”
19.06.18 14h57 » Engeglobal culpa a Copa de 2014 e entra com recuperação judicial
19.06.18 09h37 » Réu acusado de ameaçar ex-Seduc tem nova prisão decretada
19.06.18 08h11 » Supermercado deve indenizar cliente por vender torta estragada
18.06.18 18h18 » Juiz diz que só não afastou Taques porque não houve pedido
18.06.18 15h31 » Justiça manda servidor apagar comentário ofensivo contra juiz



Copyright © 2018 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet