Artigos
  • LUIZ GONÇALO DA SILVA
    O posicionamento do STF amplia a possibilidade de surgimento de novas empresas e de ampliação de postos de trabalho
  • LEONARDO CAMPOS
    Impôs derrotas acachapantes, renovou na medida de sua vontade e deixou claro suas prioridades mais imediatas
  • VICTOR MAIZMAN
    Para que o Executivo possa exigir a taxa do pagador de tributos, tal cobrança deve estar respaldada em lei
  • RITA DE CASSIA BUENO
    Na atualidade, é comum a ocorrência de erros de empresas que não realizam a devida atualização realizando cobranças de forma indevida
J. Estadual / CONDENAÇÃO

Tamanho do texto A- A+
01.12.2017 | 16h14
Ex-deputado estadual comparece ao Fórum e evita prisão
Pery Taborelli, que é coronel da Polícia Militar, não teria comparecido a audiências
Arquivo
O ex-deputado estadual Peri Taborelli, que se apresentou
ARTHUR SANTOS SILVA
DO OLHAR DIRETO

O ex-deputado estadual coronel Pery Taborelli compareceu no início da tarde desta sexta-feira (1) à Segunda Câmara Criminal de Cuiabá. A ida evitou sua  detenção. Havia um pedido de prisão contra o ex-parlamentar por falta de apresentação em audiência.

Taborelli foi condenado, em março deste ano, a 2 anos e 4 meses de prisão em regime semiaberto. Ele se apresentou acompanhado do advogado Marcelo Coelho.
 
Uma das condições impostas era que o ex-deputado comparecesse a audiência no dia 27 de setembro.

Todavia, o oficial de justiça responsável por intimá-lo não o encontrou no endereço informado nos autos do processo, o 4º Batalhão de Polícia Militar de Várzea Grande, onde o coronel aposentado trabalhava.
 
No dia 31 de outubro a Segunda Câmara Criminal determinou a expedição do mandado de prisão contra Taborelli.
 
Entenda o caso

Taborelli foi acusado pelo Ministério Público Estadual (MPE) de ter conduzido e prendido adolescentes de maneira violenta durante a festa dos 150 anos do município de Rosário Oeste, nos dias 24 e 25 de julho de 2011.
 
Conforme o relato, o então Policial Militar teria se irritado com a desorganização da festa e a suposta venda de bebidas alcóolicas a adolescentes.

Por conta disso, o ex-deputado foi condenado, inicialmente, a 4 anos, 2 meses e 23 dias de detenção, além do pagamento de R$ 30 mil para reparação dos danos causados às vítimas.
 
A sentença foi proferida em agosto de 2015, pelo juiz Ednei Ferreira dos Santos, mas foi reformulada no dia 29 de março deste ano, com a redução da pena anterior e a anulação da multa.


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:
Outubro de 2018
15.10.18 17h46 » Justiça determina que tarifa volte a custar R$ 4; Governo recorre
15.10.18 16h58 » PM que desviou verba de combustível é condenado por peculato
15.10.18 16h51 » Juiz condena dois servidores por compra "absurda" de gasolina
15.10.18 16h42 » Juiz dá 10 dias para ex-secretário colocar tornozeleira eletrônica
15.10.18 15h57 » Juíza não vê provas e nega afastar secretário de Saúde de Cuiabá
15.10.18 15h38 » Assassinos de dentista pegam mais de 100 anos de prisão
15.10.18 15h03 » Acusado de matar esposa e enteada a golpes de martelo vai a júri
13.10.18 11h49 » Corregedor-geral eleito garante continuidade do trabalho
13.10.18 11h25 » Justiça absolve ex-secretário e servidor da Assembleia
11.10.18 18h01 » Presidente do TJ pede vistas e julgamento contra juiz é adiado



Copyright © 2018 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet